Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

2ª Divisão Nacional Série “B” 1ª Fase – 9ª Jornada
O início de jogo foi prometedor. O Arsenal não abdicou de pressionar o Viso como se de uma equipa menor se tratasse. E, abdicando dos ataques rápidos, conseguiu ter bola, irritar o adversário e garantir uma supremacia que viria a dar frutos.

O 0-1 chegou aos 4’46’’ num lance de pura felicidade, resultante de um alívio do guardião Paulo contra NUNO, ressaltando a bola, caprichosamente, para a baliza deserta.
O golo reforçou a confiança e a autoridade táctica sobre o adversário que, nesta fase, defendia mal, com as linhas distantes e desunidas, permitindo “buracos” bem explorados pelos visitantes.
Slimani, primeiro a passe de Franklim e depois rematando e a ver Fábio Pereira a salvar o golo em cima da linha de golo, podia ter, mais cedo, avolumado o marcador.
Mas o 0-2 surgiu, naturalmente, aos 14’26’’ com NORINHO a responder bem a um excelente passe de Zira, isolando-se e finalizando com classe.

Mas o Viso, como grande equipa que o é, reagiu. Primeiro por intermédio de Kukes, aos 15’59’’ rematando ao poste, para, pouco depois, chegar ao golo (17’41’’) por FERNANDES que, sobre o lado direito, rematou de primeira para o fundo das redes. E, cereja no topo do bolo, KUKES empatou o jogo a 29’’ do final, após boa assistência de Ricardo Santos.
Assim, de um potencial 0-2 ao intervalo os jogadores recolheram ao balneário com um 2-2 que não comprometia ninguém, antes pelo contrário.
Veio a segunda parte e bem cedo (3’50’’) o Viso coloca-se na frente do marcador. Foi FABIO que com um remate dos dez metros fez o 3-2. Logo a seguir foi o guardião Carlos (que entrara ao intervalo a substituir Paulo) que fez a defesa da tarde ao parar, sensacionalmente, o remate de Nuno ao segundo poste.
E logo de seguida os visitantes começaram a jogar, frequentemente, com Telmo como guarda-redes avançado. O jogo estava dividido.
Fábio rematou ao poste (12’39’’) mas o mesmo jogador fez o 4-2 final logo a seguir (12’47’’) ao desviar, no coração da área, um primeiro remate do seu colega Ricardo Santos.

O Arsenal acusou, e muito, este golo. O Viso, por seu lado, recuperou o controlo do jogo, pertencendo-lhe as duas melhores ocasiões de golo (aos 16’31’’ por Márcio desperdiçou uma excelente jogada de Kukes e depois, aos 17’23’’ foi Kukes que rematou para a baliza deserta mas a bola saiu ao lado).
Se, em oportunidades de golo, as equipas se equivaleram, o Arsenal até tem mais de que se queixar, pois conseguiu furar mais vezes a organização defensiva do adversário, mas foi menos eficaz.
A vitória do Viso aceita-se. Na alteração do figurino táctico (do 3.1 para o 4.0), dando mais consistência à equipa, esteve a chave do controlo do jogo, que o Arsenal teve, em grande parte, na primeira parte e que depois deixou de ter.

ARBITRAGEM
Não tiveram lances complicados para resolver e acabaram por passar meio despercebidos no jogo, o que é sempre bom sinal. Procuraram, sempre, deixar jogar e geriram, tranquilamente, o jogo sem que este, alguma vez, descambasse. Aplicaram bem, quando era preciso, a lei da vantagem.


MELHOR EM CAMPO
Carlos (GD Viso): Esteve intransponível, justificando a sua entrada na equipa ao intervalo. Por duas vezes brilhou ao negar golos a Frankelim (21’46’’) e, sobretudo a Nuno (25’34’’).

OUTROS DESTAQUES
No Arsenal C. Parada:
Norinho: Revelou sempre muita maturidade e espírito de solidariedade numa série de bons entendimentos com os companheiros de equipa. E marcou um golo de classe.

No GD Viso:
Ricardo Santos: Irrepreensível a defender, sobretudo nos duelos individuais, travou muitas das investidas dos arsenalistas. Sempre lúcido a iniciar as jogadas ofensivas.


FICHA TECNICA:
JOGO: GD Viso Vs Arsenal C. Parad

PROVA: Campeonato Nacional da 2ª Divisão Série “B” – 9ª Jornada
LOCAL: Pavilhão GD Viso – Porto
DATA E HORA: 25/11/2017 pelas 16h00
Resultado ao Intervalo: 2-2
Resultado Final: 4-2
Marcha do Marcador: 0-2 e 4-2
ARBITROS (AF Aveiro): Hugo Costa / Alexandre Costa / Cron. João Dias

GD Viso:
5 Inicial:
 Paulo (gr), Ricardo Santos, Kukes, Fábio Lopes, Nandinho.

Substitutos: Carlos (gr), Fábio Pereira, Cristiano, Márcio, Kalon, Fernandes e Bruno.
Treinador: José Oliveira

Arsenal C. Parada:
5 Inicial: Telmo (gr), Franklim, Nuno, Norinho, Sá Pereira.

Substitutos: Teixeira (gr), Pedro Marques, Slimani, Zira, Migas.
Treinador: Pedro Azevedo