Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Resultados não ajudaram
Miguel Pereira e Carlos Antunes já não são treinadores da equipa sénior do CCD Ordem que militam na Divisão de Elite da AF Porto.

Pouco mais de dois meses e meio na frente da equipa, não foram suficiente para inverter a situação, tendo mesmo saído numa situação menos favorável com que foi encontrar à nona jornada, onde a equipa estava na sétima posição dentro dos lugares de acesso ao play-off, saindo após onze jornadas, na décima posição mas com tudo ainda dentro das possibilidades de apuramento para o play-off pois está a apenas um ponto.
Nas onze jornadas, realizou dez jogos tendo pelo meio uma folga, conquistando dez pontos, fruto de três vitórias e um empate, mas nas três últimas jornadas, foram três derrotas e uma delas bastante pesada diante o líder Gramidense Infante FC que foi possivelmente o início deste desfecho.
Apesar da derrota diante o líder, as restantes foram pela diferença mínima, ou dois golos, sinal que nem sempre a sorte os acompanhou, Durante o seu reinado a equipa marcou trinta golos e sofreu quarenta e um. O que poderá ter pesado também nesta decisão, foi que das seis derrotas para o campeonato três delas, foram com equipas que estavam em posições inferiores na tabela classificativa, tendo vencido apenas dois dos cinco encontros e nem o empate caseiro diante o Póvoa Futsal Clube e a vitória em Gaia diante a Juventude amenizou o mau estar de não se encontrarem com as vitórias regularmente.
Para além do campeonato os lousadenses foram eliminados na terceira eliminatória pelo Barranha SC da Divisão de Honra tendo sido derrotados por números que ninguém, contava (6-2).
Num curto comunicado na sua página, Miguel Pereira, informa que saiu do CCD Ordem que o denomina como “Grande Clube” e que “é com muita pena” que o faz, “mas com enorme sentido de responsabilidade”, algo que o caracteriza. Diz que “não correu como esperado e sem desculpas”, apesar de ter sido crítico em alguns jogos com as arbitragens que prejudicaram a sua equipa tendo sido inclusive expulso num dos jogos no primeiro mês de actividade do clube. Apesar dos resultados não terem ajudado a sua continuidade diz que apesar de tudo, ficou o “sentimento de dever cumprido”,
Os agradecimento foram para, “todo o Staff, na pessoa do presidente Jorge Furtado, aos atletas e adeptos, por todo o carinho e respeito que sempre demonstraram”.
E a finalizar um agradecimento especial ao seu, “braço direito, esquerdo e afins, Carlos Antunes, Obrigado amigo pela coragem!
Ainda aguardamos pelas declarações da direcção do CCR Ordem que assim que foram tornadas públicas daremos notícia.