Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Paulo Ribeiro sai do Académico Sangemil e explica as razões
A saída de Paulo Ribeiro do Clube Académico Sangemil foi considerada como uma saída surpresa e que foi tomada pelo técnico durante a semana após a derrota da jornada anterior diante o AM Granja.

Foi surpresa já que na entrevista rápida após o jogo com o AM Granja, falou no futuro em relação ao que a equipa teria de melhorar e por isso o clube informou que a saída do técnico foi, “por sua única e exclusiva vontade”. Para a direcção do clube maiato, a decisão do técnico é para eles “uma hora de tristeza”, até porque, “custa sempre separar-nos de quem gostamos e a quem estamos gratos”, e agradecem publicamente, “todo o trabalho, dedicação, brio, competência e sentido de responsabilidade que nos emprestou”, e todos estes adjectivos pela razão que, “nos ajudou a construir algo que de repente tinha deixado de existir – uma equipa”.
Como a saída do técnico foi surpresa mesmo para a direcção, o clube encontra-se no “mercado” para encontrar sucessor e manter as expectativas que neste momento estão para além do perspectivado, quarta posição após o fim da primeira volta, o lugar será ocupado interinamente Por Sérgio Gonçalves, actual treinador dos sub-20 que disputam o Nacional da Categoria, conjuntamente com a colaboração dos capitães de equipa.
Já Paulo Ribeiro contactado para falar sobre a sua saída, corroborou as palavras da direcção maiata e acrescentou, “A época foi desde o seu início muito complicada de organizar, com a ajuda do Presidente, alias com que tenho e continuarei a ter uma relação de amizade, conseguimos constituir um plantel que desse garantias para realizar uma época sem grandes problemas”, no entanto trabalhar sozinho não ajudou como explica, “o trabalho na parte técnica foi realizado sozinho sem adjuntos e tudo isto criou em mim um cansaço fisico e mental que, depois de ponderado, me levou a sair do clube”. O mesmo confirma que surpreendeu todos e que o tentaram demover da decisão, no entanto, “achei que era o timing certo”, e explica, “falta toda a segunda volta para realizar, o clube está numa classificação acima dos objectivos e do previsto inicialmente”, considerando que quem vier terá tempo para, “implementar as suas ideias e porventura fazer melhor”.
Para o final deixou os agradecimentos à, “Direção do clube na pessoa do seu presidente, ao Jorge, director que me acompanhou directamente, a ti Artur Moreira e principalmente aos jogadores, pela maneira como sempre me trataram, com respeito, amizade e sentido de grupo, tendo a certeza que o futuro será melhor porque existe qualidade humana e técnica para isso.

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.