Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Sangemil coloca ponto final na série vitoriosa da Ordem
Após cinco triunfos consecutivos, o Desportivo da Ordem voltou a perder, desta feita, em casa, diante o Sangemil.

Na estreia de Miguel Pereira nos jogos diante o público da Ordem, os maiatos, com um plantel recheado de jogadores experientes, impôs o seu nível e aproximou-se dos lugares da frente.
Sobre este jogo, as duas equipas partiram para este desafio separadas apenas por três pontos, sendo esse um dado importante a reter. Começaram melhor os da casa, de livre, Edgar atirou em jeito e acertou no travessão. Responderam os contrários aos quatro minutos, tiro de Dennis a testar os reflexos de Carlos Rocha. A formação maiata mostrava-se mais irreverente do ataque e ia fazendo inúmeros remates. Todavia, aos doze minutos, uma falha de Luís Silva em zona proibida acabaria por originar o golo inaugural, da autoria de Panado.
Apesar da boa fase do Sangemil, a Ordem até podia ter feito o 2-0, minuto treze, assistência de Edgar e Huguinho, à boca da baliza, atira à figura de Dumbo. Porém, à passagem dos quinze minutos, num rápido contragolpe, Luís Silva oferece o empate a Xavi. Os maiatos estavam em grande e muito por culpa do incansável Luís Silva, o experiente fixo com uma carreira que fala por si. Aliás, aos dezasseis minutos, o pivô que chegou a representar Portugal no Mundial de 2004 iria fazer a reviravolta, a passe de Dani.
Para a segunda parte, a formação de Miguel Pereira entrou com outra atitude, mas continuava a faltar maior critério na hora de finalizar.
Aos vinte e quatro minutos, nota para a grande arrancada de Tsu, mas Carlos Rocha brilhou com uma estrondosa intervenção. Após algumas investidas, o Sangemil acabou mesmo por ampliar a contagem, minuto trinta, erro de Huguinho na saída para o ataque e Luís Silva, fazendo valer as suas potencialidades, aproveitou para bisar.
Mediante o resultado, a Ordem arriscou mais e, no minuto seguinte, passe de morte de Panado e Edgar enviou a bola ao poste. Instantes depois, os locais vão reduzir a desvantagem, mas a dupla de juízes, numa decisão muito contestada, invalidou o tento de Edgar. A situação agudizou-se para o Desportivo da Ordem quando Dani, após assistência de Pedro Frias, fez o quarto para os visitantes e praticamente resolveu o encontro. Todavia e fazendo jus à modalidade, André Martins, a culminar um grande trabalho individual, fez um golo de antologia e relançou a partida. Entretanto, as duas equipas atingiram o limite das cinco faltas e Edgar, na conversão de um livre de dez metros, fez o 3-4 no marcador e isso queria dizer que havia jogo até ao fim. Aos trinta e sete minutos, os locais ainda pediram penálti por alegado corte com o braço por parte de Dani, mas sem sucesso. Era o “tudo por tudo” da Ordem para chegar, pelo menos, ao empate e Dumbo revelou-se decisivo na baliza do Sangemil. Nos últimos segundos, destaque para uma soberba defesa de Carlos Rocha a negar o hat-trick a Luís Silva, num livre de dez metros.
Festejos exuberantes dos alvi-negros após o apito final, eles que levaram os três pontos na bagagem.
O Desportivo da Ordem mantém os quinze pontos e, na próxima jornada, cumpre folga devido à desistência do Estrelas Vasco da Gama.

FICHA DE JOGO
Jogo: CCD Ordem Vs C. Académico Sangemil: 3-4
Local: Pavilhão CCD Ordem, em Lousada. 260 espetadores.
Ao intervalo: 1-2. 

Marcha do marcador:
1-0: Panado (12’);
1-1: Xavi (15’);
1-2: Luís Silva (16’);
1-3: Luís Silva (30’);
1-4: Dani (34’);
2-4: André Martins (35’);
3-4: Edgar (36’).

CCD ORDEM:
Cinco Inicial: Carlos Rocha, Rocha, André Martins, Edgar e Hugo Silva.
Substitutos: Manu, Panado, Pedro Costa, Miguel Tomas, Romeu e Huguinho.
Treinador: Miguel Pereira.

C. ACADÉMICO SANGEMIL:
Cinco Inicial: Dumbo, Pedro Frias, Dennis, Xavi e Bruno.
Substitutos: Dani, Alex, Luís Silva, André, Marco, Diogo, Dani II e Tsu.
Treinador: Paulo Ribeiro.

RESUMO DO JOGO:


DECLARAÇÕES DOS TREINADORES: