Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Boavista aumenta vantagem no topo da Divisão D’Elite
A jornada dezasseis – que começou a 23 de fevereiro e apenas terminou a 3 de março – redundou numa vantagem mais alargada do líder Boavista sobre o seu mais direto opositor, S. Pedro Fins.  Na luta pela manutenção ficou tudo na mesma.

O Boavista deu mais um passo rumo ao título da Divisão D’Elite e consequente regresso aos nacionais. Os axadrezados golearam no terreno do Cem Paus (3-7), com golos de João Ferreira, Alex – que bisaram –, José Soares, Sílvio Moreira e Pedro Rodrigues, e aproveitaram da melhor forma derrota do S. Pedro Fins em casa do Sangemil (5-4), que é quarto classificado. Orlando Coelho e André Pessoas bisaram na derrota dos vice-líderes. O Boavista tem agora oito pontos de vantagem sobre o S. Pedro Fins.
Na luta pela manutenção não houve alterações, com os três últimos a não darem sinais de retoma, acabando derrotados nos seus respetivos encontros e por números concludentes. O ‘lanterna-vermelha’ Revela Desafios recebeu e perdeu frente ao Águas Santas (2-5), numa partida em que os penafidelenses apenas conseguiram equilibrar até ao intervalo (o resultado registava uma desvantagem para os da casa de 1-2). Na segunda parte, a superioridade do Águas Santas fez-se notar e a vitória da equipa de Óscar Rosas não sofre qualquer contestação. Pelo Águas Santas marcaram Dani (bisou), Teixeira, Filipe e Gouveia. Em penúltimo, o Fonte Moura foi goleado, também em casa, mas pelo Balantuna (2-9). No entanto, neste caso a superioridade forasteira fez-se sentir desde o primeiro minuto, altura em que a equipa de João Lourival fez o primeiro da partida. Ao intervalo já a formação de Gondomar vencia por 5-0. Na segunda parte, o Fonte Moura ainda ameaçou uma reação, ao reduzir nos instantes iniciais, mas rapidamente a superioridade do Balantuna voltou a permitir um dilatar de vantagem. Até ao final, mais um golo para os da casa e quatro para os forasteiros (ou seja, 2-4 na etapa complementar). Pelo Balantuna, estiveram em destaque Patrick, ao completar uma manita, e Diogo que fez um hat-trick. Pinheiro também marcou.  Finalmente, logo depois da zona de despromoção, o Jaca recebeu e foi goleado pelo Lousada (2-7). Assim, os gaienses mantêm-se apenas um ponto acima da linha de água.
Nas outras partidas, continua a merecer destaque a impressionante caminhada triunfante do Retorta. São já nove as vitórias consecutivas da equipa orientada por Pedro Sousa. Desta feita a ‘vítima’ foi a Cohaemato (3-1). Com uma estratégia bem definida – linhas defensivas baixas e tentativa de aproveitamento do erro contrário para poder contra-atacar – a Cohaemato ainda conseguiu levar o resultado a zeros para o descanso (mercê também da boa exibição do seu guarda-redes). No início da etapa complementar, a toada do encontro manteve-se até sensivelmente meio da segunda parte, altura em que a estratégia da Cohaemato resultou na perfeição. Os forasteiros intercetaram um passe de ala a ala e Chóias inaugura o marcador. O Retorta reagiu e a pressão dos da casa acentuou-se com o aproximar do apito final. Numa jogada de estratégia, com apenas cerca de 2’30’’ para jogar, o Retorta chega à igualdade por Fonseca. Poucos segundos depois, Daniel Vale consegue a reviravolta no marcador para os visitados. Com praticamente apenas dois minutos para jogar, a Cohaemato aposta no 5x4, mas é o Retorta que num roubo de bola, e sem guarda-redes na baliza, faz o 3-1 (resultado final), através do Renato.
Sublinhado final para o regresso às vitórias da Académico de Leça. Depois de dois jogos sem vencer, a equipa leceira, orientada por Paulo Correia, recebeu e venceu o Estrelas Vasco da Gama (3-2), estes já sem Maranho Neves nos comandos da equipa. No entanto, na primeira parte estiveram melhor os visitantes, ainda que os dois primeiros golos – contra a corrente do jogo – tenham pertencido aos leceiros. Contudo, o Estrelas Vasco da Gama não esmoreceu, manteve-se mais rápido e agressivo na partida, sendo premiado com o empate até ao intervalo. A segunda parte foi mais equilibrada, com as duas equipas a proporcionarem excelentes momentos de futsal. O golo da vitória dos da casa acabaria por surgir num altura em que jogavam em superioridade numérica, por expulsão de um jogador dos visitantes. Boa vitória da Académica de Leça, mas o empate seria o resultado mais justo.

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.