Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Fonte Moura vence e larga ‘lanterna-vermelha’
Na luta pela manutenção, o Fonte Moura recebeu e venceu o Águas Santas, em partida referente à 14.ª jornada (primeira da segunda volta) da Divisão D’Elite, e entregou o último lugar ao Revela Desafios.

Novo fôlego para o Fonte Moura no virar da Divisão D’Elite. O ex-‘lanterna-vermelha’ venceu o Águas Santas por 9-4, saiu do último lugar, e está agora a apenas um ponto do Jaca (primeira equipa acima da linha de água). Entrada muito forte da equipa portuense que, aproveitando muitos erros individuais do Águas Santas (a formação orientada por Óscar Rosas esteve uns furos abaixo do seu rendimento habitual), rapidamente chegou a uma vantagem de três golos. Daí até ao final, o Águas Santas apostou no 5x4, mas encontrou um Fonte Moura muito eficaz. Praticamente sempre que perdia uma bola o adversário respondia com golo de baliza a baliza (foram assim quatro dos golos da equipa da casa). Por outro lado, o Águas Santas revelou-se sempre muito perdulário, desperdiçando inclusive um penálti. Vitória justa do Fonte Moura. João, Dani, Diogo e Fabu marcaram os golos do Águas Santas.
O Fonte Moura aproveitou a derrota caseira sofrida pelo Revela Desafios para sair do último lugar. A equipa penafidelense foi goleada pelo Estrelas Vasco da Gama por 13-4, numa partida com pouca história. Superioridade total dos comandados de Maranho Neves, que até começaram algo ansiosos, talvez desconfiados de um adversário que (apesar da classificação) vinha disputando todos os resultados e apresentava, neste encontro, algumas caras novas. No entanto, aos poucos o Estrelas foi controlando a partida e o adversário. Sempre assertivos e eficazes, ao intervalo já a equipa de Gondomar vencia por 7-2. A segunda parte foi uma mera formalidade, servindo essencialmente para assistir a mais oito golos (seis para o Estrelas e dois para os da casa). Vitória inquestionável. Pelo Estrelas Vasco da Gama marcaram Frias (quatro), Zezinho, Vítor Cardoso (ambos bisaram), Dennis, Luís Silva, Beleza, Campos e Mue.
Também na luta pela permanência, o Jaca recebeu e perdeu com o líder Boavista (2-5). Vitória justa, mas difícil, perante um adversário que valorizou o triunfo axadrezado. Pelo Boavista marcaram Sílvio Moreira, Miguel Saraiva, Alex, Pedro Fragata e João Guedes. Na perseguição ao líder, e também em Gaia, o S. Pedro Fins venceu em casa do Cem Paus pela margem mínima (3-4). Como é exemplificativo pelo resultado final, tratou-se de uma vitória suada dos vice-líderes, com golos de Orlando Coelho (dois), André Pessoa e Hugo Moreira.
Imparável segue também o Retorta, que fecha o pódio do campeonato.  No terreno do Sangemil (CAS), a turma de Pedro Sousa averbou a sétima vitória consecutiva (3-6)! Primeira parte equilibrada e que terminou com um empate a uma bola (com o golo do Retorta a ser apontado por André). Na segunda parte, o CAS entrou melhor e poderia ter passado para a frente do marcador, principalmente num remate exterior, que embateu na barra. O Retorta voltou a equilibrar e chegou a nova vantagem, num lance individual do André, na ala, e finalizado ao segundo poste por Nuno Reis. Pouco depois, o guarda-redes do Retorta, Américo, teve de ser substituído, entrando para o seu lugar Rocha que, ainda a frio, consentiu nova igualdade, num remate exterior. Voltou a ser o Retorta a chegar novamente à vantagem beneficiando de um autogolo. O CAS aposta então no 5x4 e retira dividendos ao conseguir chegar ao 3-3. De seguida, quando o CAS já tinha cinco faltas acumuladas, e num lance muito discutido pelos da casa, Mota (capitão do CAS) é expulso e assinalado o respetivo livre de 10 metros. Na cobrança, Renato permite a defesa ao guarda-redes contrário (excelente intervenção). No entanto, em vantagem numérica, o Retorta volta a colocar-se em vantagem, em mais uma finalização ao segundo poste, desta feita concluída por André (bis). Com cinco minutos para jogar, o CAS assume novamente o 5x4, mas em dois roubos de bola é o Retorta que amplia a vantagem, por Igor e Daniel Vale, até ao 6-3 final.
Também a atravessar um bom momento, e vindo de seis vitórias consecutivas, o Académica de Leça voltou a não perder, mas não foi além de um empate a cinco bolas na receção à Cohaemato. Entrou melhor no jogo a Cohaemato, que nas duas primeiras oportunidades faz outros tantos golos. Paulo Correia, treinador dos leceiros, pede pausa técnica e, no regresso, os da casa equilibram a partida e reduzem a desvantagem, num canto muito bem trabalhado. O Ac. Leça estava por cima, mas são os forasteiros a ampliar a vantagem, fazendo o 1-3 num penálti, resultado com que se chegou ao intervalo. Os primeiros 15 minutos da segunda parte foram de sentido único, com domínio dos leceiros que conseguiram a reviravolta até ao 4-3. Já os cinco minutos finais foram de parada e resposta, com a Cohaemato a fazer o empate, o Ac. Leça a colocar-se novamente em vantagem, e os forasteiros a restabelecerem de seguida a igualdade final (5-5). Nos últimos segundos destaque ainda para uma bola ao poste do Ac. Leça.
Finalmente, a receção do Lousada ao Balantuna também terminou empatada (3-3). Primeira parte equilibrada, com as duas equipas a jogar num bloco médio e o Lousada a apostar no guarda-redes avançado e foi assim que fez o 1-0, mas o equilíbrio foi a nota dominante deste período, com ocasiões de golo de parte a parte. A toada do início da segunda parte manteve-se até ao 2-0 do Lousada, novamente num lance de 5x4. A partir daqui, o Balantuna subiu linhas, condicionou a primeira fase de construção do Lousada, bem como o seu 5x4, e alcançou a ‘cambalhota’ no marcador, com um hat-trick de Bruno “Toka”. O Lousada foi atrás do prejuízo e conseguiu restabelecer a igualdade, num livre direto. Os minutos finais foram vibrantes, com parada e resposta, até que a 20 segundos do fim Bruno “Toka” é expulso (vermelho direto muito contestado pelos visitantes). Mesmo com o Balantuna em inferioridade numérica, a igualdade manteve-se até ao apito final. 

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.