Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Tudo faremos para triunfar cientes das imensas dificuldades
Emanuel Moreira treina o ARC Alpendorada num concelho onde o futebol está muito implementado, deixando pouca margem a outras modalidade aparecerem como é o caso do Futsal e o técnico marcoense sofre disso mesmo, por isso as grandes dificuldades em ter um plantel competitivo e em número suficiente para as exigências de uma divisão de Honra, exageradamente comprida.

Emanuel Moreira considera que a visita ao Gondomar Futsal Clube, “um jogo de exigência máxima”, até porque o, “Gondomar vem da sua primeira derrota no campeonato e segundo jogo consecutivo sem vencer, o que para uma equipa que tem como objectivo a subida de divisão, não serve”.
O Gondomar Futsal quer corrigir as últimas jornadas e o treinador está ciente disso mesmo e tem consciência que, “vão querer rapidamente retomar o percurso vitorioso”, mas apesar disso não deixará, “dentro da nossa capacidade organizativa e recursos, tudo faremos para triunfar cientes das imensas dificuldades”, mesmo assim espera, “um jogo positivo da minha equipa, é para isso que estamos a trabalhar”.
A fazer um percurso entre as últimas quatro posições, considera que o objectivo da equipa é, “claramente a manutenção”, considerando este objectivo extremamente ambicioso tendo em conta a realidade do concelho, onde, “não existe um projecto desportivo concertado para o futsal”.
Relativamente à sua equipa que sofreu uma razia de uma época para a outra, diz que, “iniciamos esta época com nove atletas novos, na sua maioria oriundos do Futebol”, e volta a falar da região onde estão inseridos, “perante isto falar em reforços é utópico pois não há condições para satisfazer as necessidades básicas, quanto mais exigências”.
Emanuel Moreira, conhecer mas um inconformado com a realidade onde está inserido, diz restar e, “acreditar no trabalho e respeitar os princípios do clube”, e remata com, “um objectivo é e será sempre um objectivo, jamais pode ser uma exigência/obrigação”.
Tal como tem sucedido o técnico não vai poder contar com todo o plantel devido a ausências por motivos pessoais e poderá ter um número de atletas que pode não chegar à dezena, num plantel formado por catorze atletas.