Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Três empates e quatro vitórias caseiras na jornada inaugural
Começou aquele que será o campeonato com mais jornadas dos campeonatos realizados até ao dia de hoje no futsal portuense, que para as equipas que irão disputar a fase de campeão, vão realizar trinta e seis jornadas e as que vão jogar a fase de manutenção/descida, completarão quarenta jornadas, isto num campeonato com apenas catorze equipas e que apenas só na fase de campeão haverá cronómetro.

Nesta jornada inaugural nenhuma equipa logrou vencer fora de portas, no entanto três equipas empataram, mas começamos pelas quatro equipas que venceram os seus jogos em casa.

* Gondomar Futsal Clube Vs Vila Futsal Clube: 2-1 (1-0 / 2-0; 2-1)
Começamos pela primeira vitória do campeonato, uma vitória do Gondomar Futsal Clube pela margem mínima (2-1) diante o Vila Futsal Clube.

Segundo o treinador dos gondomarenses, Jorge Santos, foi um jogo, “típico de início de época, com alguns nervos à mistura”, no entanto os gondomarenses tiveram mais ascendente sobre os vila-condenses, mas o golo não aparecia apesar de haver situações para tal, mas a não concretização do golo aconteceu por, “falta de sorte ou por más tomadas de decisão da nossa parte”.  Na entrada dos últimos cinco minutos da primeira parte o Gondomar inaugura o marcador por Amorim, numa jogada “com alguma sorte à mistura” segundo confidenciou o treinador gondomarense.
Para a segunda parte o Gondomar voltou a entrar melhor, “com uma circulação de boa e a criar muitas situações de golo”.
Com o passar do tempo o Vila Futsal foi equilibrando e foram subindo no terreno e criaram algumas situações para empatar a partida e por manifesta falta de sorte não o conseguiram. E depois de alguma preocupação defensiva o Gondomar chega ao segundo por Nelinho a sete minutos dos cinquenta. O Vila Futsal apostou no guarda-redes avançado e consegue reduzir em cima do apito final que segundo Jorge Santos, “foi um golo de uma boa jogada de cinco para quatro, finalizada pelo guarda-redes adversário”, apesar do sofrimento em parte desta segunda metade, o treinador gondomarense, considerou esta vitória como, “justa”.

* Casa FC Porto de Rio Tinto Vs ARC Alpendorada: 3-0 (0-0 / 3-0)
A vitória mais robusta da jornada inaugural, foi alcançada pela Casa do FC Porto de Rio Tinto, onde recebeu e venceu (3-0), o ARC Alpendorada.

Com um plantel praticamente todo renovado os portistas segundo o seu treinador Vítor Silva, “apresentou-se um pouco ansiosa, mas controlou sempre o jogo”, apesar deste controle, não houve golos na primeira parte e segundo o técnico portista, a culpa foi, “do guarda-redes adversário que teve duas ou três excelentes intervenções que nos impediram de chegar ao golo”.
A segunda parte foi diferente a Casa do Porto de Rio Tinto encontrou o caminho da baliza contrária e fez o gosto por três vezes, sendo os seus autores, Rúben Santos, Miguel Mota e Rúben Rocha. O ARCA nos últimos cinco minutos tomou conta do meio campo contrário mas não conseguiu sequer o tento de honra, que para o treinador azul e branco “o golo era mais que merecido”. A finalizar o técnico enalteceu a “boa arbitragem” e o “excelente comportamento de todos os interveniente e adeptos”.

* SC Arcozelo/Espaço Auto Vs AR Negrelos: 4-2 (0-1; 2-1 / 2-2 e 4-2)
O campeão da 1ª Divisão entra a vencer na Divisão de Honra diante a AR Nrelos, no entanto não foi um jogo fácil já que entrou em desvantagem.
Para David Gonçalves, treinador gaiense, diz ter sido, “uma vitória justa quanto difícil.” Apesar da vitória na primeira parte viram o Negrelos a adiantar-se no marcador, e apesar de “muita ineficácia no ataque” conseguiram ir para o intervalo a vencer por 2-1.
Na segunda parte foram de novo surpreendidos pela equipa de Negrelos que empataram. Foi já na parte final do encontro, após um largo “período de muito coração de parte a parte”, que o Arcozelo marca dois golos e dá um ponto final na partida.
No final David Gonçalves, dá os parabéns ao Negrelos pela “atitude e fair-play demonstrados”.

CR Bougado alcançaram uma vitória pelos mesmos números do Arcozelo diante o Jaca FC que assim se estreou na Honra com uma derrota.

* ARC Moinhos Vs AD Carvalheira: 1-1 (1-0 / 1-1)
Passamos para os jogos que terminaram empatados e começamos pelo jogo inaugural do campeonato com o ARC Moinhos a receber a AD Carvalheiras.

O técnico do clube gondomarense, Melchior Santos reconhece que, “na primeira parte foi um jogo equilibrado mas que acabamos por sofrer um golo”.
O Moinhos saiu para o intervalo a vencer mas na segunda parte o jogo pendeu para os lados dos gondomarenses, segundo o técnico do Carvalheiras que considera o guarda-redes da casa, “o melhor em campo”.
Apesar das oportunidades criadas, onde enviaram uma bola à trave, o Carvalheiras apenas conseguiu o empate a uma bola. Melchior Santos considera o resultado, “injusto, pois merecíamos os três pontos”, e sobre a arbitragem diz que fizeram um, “bom trabalho”.

* ADC Santa Isabel Vs  NDB Bom Pastor: 2-0 (0-0 / 0-2; 2-2)
Em Canelas assistiu-se ao jogo entre o Santa Isabel e o Bom Pastor, um jogo que Gabri treinador dos portuenses, considerou ter sido, “um jogo bem disputado e aguerrido por ambas as equipas”, jogo esse que o Bom Pastor esteve a vencer por 0-2 na segunda parte, mas permitiu o empate.

Após uma primeira parte sem golos, a causa de que não houvesse muitas oportunidades na primeira parte, foi que se encontraram duas equipas, “bem organizadas defensivamente “ conforme sublinhou Gabri.
Na segunda parte, Bom Pastor entrou forte e chegaram à vantagem de dois zero, “fruto de desequilíbrios individuais”, onde Diogo Lopes esteve em destaque sendo o autor dos dois golos.
Na parte final e após o Santa Isabel ter reduzido para 1-2, esta galvanizou-se e conseguiram chegar ainda ao empate.
Gabri acabou por considerar justo o empate tendo em conta a limitação da sua equipa, devido a, “lesões e situações de emprego” contudo ficou agradado com o, “compromisso e espirito de sacrifício dos meus jogadores”.

* Barranha SC Vs ADCM Urbanização Areias: 2-2 (0-0 / 2-0; 2-2)
No jogo que assistimos in loco, no Pavilhão Municipal da Senhora da Hora o jogo entre o Barranha SC e ADCM Urbanização das Areias terminou também empatado a duas bolas, numa primeira parte sem golos. Golos, esses, que apareceram na segunda parte com os matosinhenses a chegarem ao 2-0 e depois a reacção enérgica dos gondomarenses que chegaram ao empate nos instantes finais da partida.

Fique com o resumo e após o mesmo leia as declarações de Paulo Santos, treinador das Areias.

Paulo Santos Treinador ADCMU Areias:
“Sabíamos que íamos encontrar um adversário complicado neste início de época. Uma equipa que faz da transição ofensiva a sua principal arma. E nos primeiros minutos assistimos quase a um jogo de parada e resposta, o futsal de ataque contra ataque, onde e parece que ainda assim tivemos as ocasiões mais flagrantes de poder inaugurar o marcador.
O nulo ao intervalo era um resultado estranho. No segundo tempo, entrada forte do Barranha que aos quatro minutos já vencia por 2-0, depois de um erro individual no primeiro golo e um erro coletivo no segundo.
Sentimos muito os golos e demoramos a reentrar na partida, só a partir dos dez minutos reentramos no jogo e voltamos ao nosso futsal, ainda assim com as linhas mais subidas, o Barranha em transição era sempre perigosíssimo. Com o 2-1 já na reta final do jogo acreditamos e chegamos ao empate já perto do apito final, quando já nos encontrávamos a jogar numa situação de 5x4. Golo este que na inha opinião deu justiça ao resultado. Num jogo nem sempre bem jogado, mas intenso e emotivo, salvamos um ponto.”

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.