Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Vânia levou Susanenses à constelação
Quando no início da segunda parte Estela eleva o marcador para 0-2 começou-se a pensar que a única esperança para o Estrelas Susanenses não residia no pavilhão, mas sim na Vila das Aves, pois seria mais fácil ao FC Tirsense chegar ao empate já que perdia por 3-2 e mais difícil ficou quando o Modicus ampliou para três golos de diferença, no entanto foram buscar alento não sei aonde mas foi no acreditar que chegaram ao empate a trinta segundo do apito final e sagraram-se campeãs.

FC Estrelas Susanenses sabiam que para não dependerem de outros tinha de pontuar e entrou bem no jogo com Vânia num remate a dez metros da baliza de Sandra Carvalha a obrigar esta à sua primeira intervenção pela linha de fundo. Na sequência as valonguenses reclamam grande penalidade mas o passe para o interior da área de Luísa Pastor é muito perto e não se nota que Sueli faça qualquer movimento com o braço, Bruno Monteiro perto do lance ajuizou bem i lance e mandou seguir.
O primeiro remate enquadrado com a baliza da AD Modicus Sandim/AEDMO aconteceu perto dos três minutos com Ticha a rematar rasteiro mas encontra as pernas da capitã valonguense e a bola sai pela linha de fundo.
As gaienses comandavam o jogo e pressionavam as valonguenses mas os remates não levavam a direcção da baliza, coisa qua não acontecia na área contrária quando lá chegavam e aos seis minutos Susana Paupério com um remate junto da linha lateral obriga Sandra a nova intervenção, que lança o contra ataque e Diana Cruz falha a emenda à boca da baliza a passe de Ticha.
Quase dois minutos depois a guarda-redes gaiense volta a entrar em acção ao sair aos pé de Vânia Teixeira impedindo que este abrisse o marcador, pouco depois na cobrança de um livre descaído na direita Diana Pinto faz passar a bola pela barreira de um elemento mas encostada ao poste estava Sueli que bateu nela e a mesma saiu pela linha de fundo.
Com quase dez minutos no segundo remate à baliza, Madalena Pereira faz embater a bola no poste, que bate nas costas da guarda-redes Ana Pereira, mas esta tem uma boa reacção e impedi que a bola acabe no fundo da sua baliza, na resposta a inconformada e talentosa Vânia Teixeira trabalha bem no meio campo passando por Sueli e Ticha com a bola a sobrar para Susana Paupério que remata na passada para mais uma boa defesa de Sandra Carvalho.
As gaienses voltavam a empurrar as valonguenses para a sua área defensiva e os remates voltavam a ter má pontaria mas estavam mais perigosas, e vendo isso Jorge Sousa pede tempo técnico para advertir as jogadoras devido ao recuo das mesmas, mas pouco depois e na sequência de um pontapé de canto, Sueli remata rasteiro para defesa incompleta de Ana Pereira com a bola a sobrar para Ticha que no interior da área evita a capitã contrária e remata sem hipóteses para Ana Pereira.
Na resposta Vânia volta a colocar à prova a guarda-redes do Modicus e esta volta a defender pela linha de fundo. Após o golo, as gaienses cometeram uma série de faltas e ficam tapadas quendo faltavam jogar ainda sete minutos, mas seriam novamente as gaienses a estarem perto do golo com Madalena a tentar marcar de calcanhar mas com alguma atrapalhação a capitã valonguense consegue tirar a bola da frente da sua baliza. Depois do tempo técnico pedido por Sérgio Dionísio o Modicus volta a estar perto do golo com Madalena Pereira a falhar a emenda frente à baliza após passe de Marta Santos e seria esta jogadora que pouco depois faria a sexta falta e levava Vânia Teixeira para o pontapé direto da marca dos dez metros.
Estávamos com vinte e um minutos jogados e Vânia Teixeira conseguiu evitar que Sandra Carvalho defendesse mas a bola embate no poste, com esta a sobrar para Luísa Pastor e esta a rematar cruzado mas não acertou na baliza. Este teria sido a melhor oportunidade de golo para as valonguenses.
Pouco depois e tendo pela frente apenas Ana Pereira, Madalena Pereira permite a defesa da guarda-redes valonguense.
A dois minutos do intervalo a guarda-redes gaiense vai à intermediária contrária marcar um livre a bola fica na barreira feita por Luísa Pastor, esta endossa para Vânia Teixeira que ainda no seu meio campo remata para a baliza deserta mas a bola sai um pouco ao lado.
O último lance de perigo aconteceu a um minuto dos vinte e cinco com Sueli após uma disputa de bola remata à base exterior do poste esquerdo da baliza de Ana Pereira.
A segunda parte abriu com o segundo golo da AD Modicus Sandim/AEDMO, com Estela aos seis metros e de primeira a aumentar a vantagem para as gaienses. Um minuto depois poderia ter aparecido o terceiro mas Ana Pereira consegue ser ágil e chegar primeiro à bola do que Marta Santos que só tinha de encostar.
Perto do segundo minuto Vânia Teixeira volta a colocar em atenção Sandra Carvalho, este início de segunda parte estava muito emotivo e Vânia Teixeira continuava com a sua inconformidade e pouco depois numa jogada individual desde o seu meio campo contorna adversários e à entrada da área remata para nova defesa da guarda-redes gaiense.
Com quatro minutos jogados Susana Paupério aparece numa situação privilegiada para reduzir a desvantagem mas deixa-se antecipar Marta Santos que a impede o remate, e na resposta Marta Santos e Sueli aparecem isoladas frente a Ana Pereira e vindo de trás Vânia Teixeira consegue impedir o remate da Sueli que só não aconteceu por causa da lentidão que aplicou nesta jogada.
O jogo estava repartido mas sem grandes jogadas de perigo e com sete minutos jogados numa jogada de envolvência que passou por todas atletas até que chegou a Sueli que entra na área e colca a bola entre o poste e a guarda-redes valonguense que não ficou bem na fotografia.
A perder por três a zero já poucos acreditavam que o título poderia ser conquistado sem a ajuda de terceiros (leia-se FC Tirsense que perdia 3-2 na Vila das Aves), e Jorge Sousa pediu de imediato o tempo técnico e pediu às atletas que lutassem conforme nos informou na sua entrevista e se de imediato não foi visível pouco depois Vânia Teixeira tem a visão de que a bola poderia sobrar para ela numa disputa de bola entre Susana Paupério e Estela e foi isso que aconteceu aproveitando para rematar rasteiro e bater pela primeira vez Sandra Carvalho.
Quase todo o jogo do Susanenses passava por Vânia Teixeira e era quem mais assustava Sandra Carvalho colocando-a em constante atenção, obrigando-a a fazer pelo menos três defesas que impediam a redução da desvantagem.
As valonguenses estavam constantemente no meio campo adversário e o golo poderia aparecer a qualquer momento e apareceu a três minutos do final da partida numa jogada finalizada por Luísa Pastor após combinar com a mesma de sempre, Vânia Teixeira.
Antes do golo do empate o Modicus poderia ter acabado com a história do jogo e da conquista do campeonato quando Estela no interior da área susanense falhou a emenda o que abono da verdade seria cruel porque a equipa de Susão, pois nesta altura nem sequer merecia esta a perder.
Só quem luta até ao fim merece todas as conquistas, o golo aparece após uma falta cometida por Sueli e não por Estela que estava a tentar que Vânia Teixeira fizesse a rotação para a baliza mesmo utilizando as mãos nas costas e no braço, mas é Sueli que provoca a queda da atleta valonguense ao rasteirar a mesma.
Na cobrança Ana Sousa toca lateral e Vânia Teixeira aplica um remate forte que só termina no fundo da baliza de Sandra Carvalho.
Um golo que trazia mais justiça ao resultado porque apesar de se encontrarem em desvantagem, quem teve muito mais trabalho foi a guarda-redes do Modicus que enquanto pode impediu os golos das canarinhas.
Até ao final foi aguentar as emoções e a reacção ao golo sofrido do Modicus, mas o tempo já não era muito e o empate apesar de dizermos que a haver uma equipa vencedora seria a equipa que acabara de se tornar campeãs.
O trabalho da equipa de arbitragem este ao nível elevado do jogo contribuindo para um grande espectáculo que assistimos e há duas atletas que estiveram em mais evidência do que as restantes e ambas estiveram num duelo durante todo o jogo, por parte da AD Modicus Sandim destacamos a guarda-redes Sandra Carvalho e por parte do FC Estrelas Susanenses destacamos Vânia Teixeira, que encheu todo o campo com o seu futsal refinado.

FICHA TECNICA:
JOGO: FC Estrelas Susanenses Vs AD Modicus Sandim/AEDMO

PROVA: Campeonato Distrital Sénior Feminino 2ª Divisão AF Porto – Fase de Campeão 6ª Jornada
LOCAL: Municipal de Sobrado - Valongo
DATA E HORA: 28/04/2018 pelas 18h00
Resultado ao Intervalo: 0-1
Resultado Final: 3-3
Marcha do Marcador: 0-3 e 3-3
ARBITROS: Bruno Monteiro e Carlos Faria

FC ESTRELAS SUSANENSES:
5 Inicial: [1] Ana Pereira (gr), [3] Susana Paupério, [8] Luísa Pastor (c), [10] Vânia Teixeira e [14] Diana Pinto.

Substitutos: [24] Alice Ribeiro (gr), [2] Ana Sousa,  [4] Andreia Pinto, [7] Márcia Rodrigues, [9] Débora Mendonça, [11] Andreia Silva e [13] Ana Silva.
Marcadores: 1-3 Vânia Teixeira; 2-3 Luísa Pastor e 3-3 Vânia Teixeira.
Treinador: Jorge Sousa
AD MODICUS SANDIM/AEDMO:
5 Inicial: [12] Sandra Carvalho (gr), [5] Madalena Pereira, [11] Patrícia Marinheiro “Ticha”, [17] Diana Cruz e [21] Andreia Sueli.

Substitutos: [31] Daniela Sona (gr), [4] Vanessa Lima, [7] Estela Carneiro, [9] Marta Santos e [15] Inês Pereira.
Marcadores: 0-1 Ticha; 0-2 Estela e 0-3 Sueli.
Treinador: Sérgio Dionísio.
No resumo que apresentamos, para além dos golos e das melhores jogadas, ouvimos o Diretor Desportivo do FC Estrelas Susanenses, Sr. Oliveira e os dois treinadores que os poderão ouvir durante o resumo e não no final do mesmo.