Treinador Campeão da Elite e Vencedor da Taça AF Porto termina ciclo
Com seis épocas no clube maiato de Águas Santas, onde a nível Distrital ganhou o título da Divisão Elite e foi o Vencedor da Taça Distrital Sénior da AF Porto somando a estreia nos Campeonatos Nacionais e Taça de Portugal, onde num estão a disputar a Fase de Apuramento para a terceira Fase e consequente manutenção antecipada e na prova Rainha chegaram aos quarto-de-final, termina o seu vínculo com o clube após seis épocas.

Num prolongado comunicado Miguel Mota fala da sua carreira onde evidencias as subidas de Divisão e os títulos conquistados e da campanha do clube onde considera que o seu agradecimento para com o clube será eterno e que foi o clube certo para o seu crescimento como treinador.
Posteriormente fala dos jogadores, dirigentes, treinadores e o presidente Jorge Bártolo, considerando que o foi alcançado foi porque trabalhou com os melhores, depois individualiza algumas das muitas pessoas com que trabalhou no clube entre os quais o Presidente e os seus cinco “violinos” que conta um voltar a trabalhar com eles, fala do apoio e respeito que teve por parte dos adeptos e diz que a sua saída se deve para que entre sangue novo e com ideias novas para que o clube continue na senda das vitórias e termina dizendo que continuará a trabalhar até ao final para conquistar vitórias nas quatro jornadas que faltam e finaliza falando dos seus adjuntos, José Magalhães e mais recentemente Nuno Vaz que também saem do clube.

Fique com o comunicado de Miguel Mota:
Tudo tem um princípio, meio e um fim, e o meu ciclo na AM Granja chegou ao fim. Foram seis anos fantásticos em que aprendi a gostar do clube, seis anos de muitas e muitas vitórias e de algumas derrotas, mesmo essas de cabeça bem levantada, vitorias essas que nos permitiram duas subidas de divisão, uma delas com a vitória na Divisão de Elite, à vitória na taça da AF Porto, duas campanhas fantásticas na taça de Portugal e no primeiro ano de nacional, a presença na fase de apuramento de campeão, por isso o meu agradecimento a este clube será eterno, foi o clube certo para o meu crescimento como treinador.
Estes feitos só foram possíveis pois trabalhei com os melhores, jogadores, diretores, treinadores e presidente.
Nestes seis anos muitas pessoas me marcaram mas não posso deixar de falar no Jorge Bártolo pois foi a pessoa que acreditou em mim e me permitiu evoluir e desenvolver o meu trabalho com toda a tranquilidade possível. Mário Vinhas em muitos anos de futsal e em clubes ao mais alto nível foi sem dúvida alguma o melhor diretor com quem trabalhei, por isso fui um privilegiado neste aspeto.Aos meus cinco meninos, Isac Bártolo, João Sousa, João Cunha, Sérgio Costa e Diogo Costa que me acompanharam nesta caminhada e vê-los crescer como homens e atletas foi fantástico e gratificante, e um dia quem sabe voltaremos nos a encontrar. 
Por fim uma palavra para os adeptos que durante estes seis anos me respeitaram e apoiaram mesmo quando as coisas não os corriam como gostaríamos, onde fossemos sentíamos nos em casa. Serei sempre mais um a apoiar na bancada.
Está na altura de novo sangue, novas ideias para que o clube continue na senda das vitórias e continuar o seu crescimento.
Nestas últimas quatro jornadas tudo iremos fazer para conquistar vitórias sabendo das dificuldades que nos esperam. Por último aos meus companheiros, o meu braço direito e esquerdo José António Magalhães e agora recentemente Nuno Vaz iremos manter aquilo que nos caracteriza, seriedade e competência.
Obrigado e boa sorte.

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.