Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Surpresas na reviravolta do Campeonato
Na primeira jornada da segunda volta muitas surpresas se observaram o que equilibra ainda mais esta série.

Com oito jornadas decorridas e apenas seis para o final, apenas o líder Caxinas se destaca com nove pontos de vantagem sobre o grupo perseguidor. No restante campeonato, com apenas seis pontos a separar o último e o grupo perseguidor, tudo pode ainda mudar.
Primeiro jogo, primeira surpresa. O Boavista FC que se encontrava a subir de forma deslocou-se ao sempre difícil pavilhão do GDC Cohaemato em Leça da Palmeira. Quinto e sexto classificado, separados por três pontos, a equipa da casa pretendia certamente reduzir a diferença e igualar pontualmente os meninos axadrezados. Tal não aconteceu como ainda se observou uma luta desigual entre duas equipas em momentos muito distintos de forma. A equipa visitante entrou muito bem no jogo, muito forte, tendo-se adiantado no marcador logo aos dois minutos de jogo.
Em resposta ao golo madrugador, o Cohaemato acordou um pouco e empatou logo de seguida. No entanto, a partir daí não se viu mais verde no jogo e a equipa visitante, sabendo da importância desta vitória, que os colocaria no top 3, não mais tirou o pé do acelerador e não mais permitiu à equipa da casa construir jogadas de verdadeiro perigo. O Boavista dominou todo o restante jogo tendo marcado mais três golos ainda na primeira parte. 1-4 ao intervalo, era o tudo ou nada para a equipa da casa, ou mudavam a atitude e começavam cedo a reduzir ou mais nada haveria a fazer. O GDC Cohaemato ainda tentou reagir, mas encontrou do outro lado uma sempre coesa e segura formação do Boavista que aos dois minutos da segunda parte matou o jogo fazendo o 1-5. O 1-6 final sairia com naturalidade num jogo completamente dominado pela formação visitante e cujo resultado poderia ter sido ainda mais alargado. A equipa de Leça perdia pontos e colocava-se numa situação complicada pois, em caso de vitória do último e penúltimo classificado, os meninos da Cohaemato cairiam para último lugar. Excelente jogo da equipa de Bessa que assim atinge classificações a que está mais habituada.
Logo a seguir, em Vila Nova de Gaia, o terceiro classificado, JD Gaia, recebia o penúltimo, Matosinhos Futsal. A equipa da casa queria vencer para evitar ser ultrapassada pelos adversários diretos e procurava certamente repetir a boa vitória da primeira volta. No entanto, do outro lado tínhamos uma equipa de Matosinhos, cheia de potencial e com vontade de dar a volta à menos boa primeira volta que tinham feito.
Uma vitória neste pavilhão tinha vários significados para a equipa visitante, ultrapassavam o seu concorrente direto que tinha perdido no jogo anterior, mostravam que afinal não eram inferiores ao seu adversário, apesar da derrota na primeira volta, e relançavam-se na luta pelos lugares cimeiros. E assim foi, mais uma surpresa, mais um resultado diferente, a equipa visitante entrou bem no jogo, defendeu com qualidade as investidas e contra-ataques da equipa gaiense e, surpreendentemente adiantou-se bem cedo no marcador. Aos cinco minutos uma excelente jogada culmina num bom golo do seu pivot Paulo e menos de dez minutos depois o capitão Dário faz o 2-0. A equipa da casa, não estando a contar, desorganizou-se um pouco e ainda procurou reduzir, mas, como se costuma dizer “quem não marca sofre” acabou por sofrer um autogolo mesmo ao cair do pano da primeira parte que influenciou todo o resto do jogo e selou o resultado final. Na segunda parte observou-se um jogo equilibrado, obviamente com a iniciativa da parte da equipa da casa que pretendia reduzir a desvantagem, mas num excelente jogo defensivo da equipa visitante, que ainda assim criou algumas das melhores oportunidades, não mais o resultado se alterou, fazendo a segunda surpresa da segunda volta. Fica assim o comentário do treinador da equipa visitante:
“Finalmente um jogo de acordo com o que a minha equipa pode e deve fazer pois tem muita qualidade.
Na primeira parte dominamos o jogo, criamos várias oportunidades de golo e marcamos três golos. Sempre bem em termos defensivos só por uma vez o Gaia foi com perigo a nossa baliza.
Na segunda parte o Gaia tentou aumentar o seu jogo ofensivo, mas nos estivemos perfeitos a defender e tivemos sempre o jogo controlado, não permitindo situações de perigo ao adversário.
Resultado justo e muito importante, pois, vai dar muita confiança a minha equipa para a segunda volta do campeonato."
De manhã bem cedo, no nomingo, em Moreira da Maia jogava-se mais um jogo que tinha tido um resultado muito equilibrado na primeira volta. Foi mais uma surpresa.

Uma equipa da casa que tinha conseguido muito bons resultados na primeira volta, que se tinha mantido quase sempre no topo e que tinha mostrado muito boa evolução, apareceu desconcentrada, desfigurada, sem mostrar nada do que tinha mostrado nos últimos jogos. Do outro lado aparecia uma equipa de Leça que tem evoluído tremendamente e melhorado consideravelmente os seus resultados. Aparecia determinada em surpreender mais uma vez e assim o fez. Conhecendo muito bem o jogo do adversário, a equipa visitante conseguiu anular todas as “vantagens” do seu adversário, impedindo-o de realizar o seu jogo e mostrou ser criadora de muito mais perigo. A equipa da casa ainda se adiantou desde cedo no marcador, com um remate de sorte de fora da área, mas não mais entrou no jogo na primeira parte, tendo-se limitado quase a “ver o seu adversário jogar”. A equipa de Leça criou várias oportunidades, mas conseguiu converter apenas três, tendo invertido o resultado e segurado com mais um golo. 1-3 ao intervalo, considerando o que se tem visto noutros jogos, esperava-se uma resposta forte da equipa da casa com vista à reviravolta. Tal não aconteceu, em parte devido a alguma apatia dos jogadores do Académico Pedras Rubras, em parte devido à excelente pressão efetuada pela equipa visitante. Acaba mesmo por ser a equipa de Leça a fazer o 1-4, o que permitiu a equipa da casa acordar e reduzir para 4-2, no entanto, não se viam argumentos nem força de vontade na equipa da casa para dar a volta. Ainda assim jogaram todos os últimos dez minutos com um quinto elemento em campo que desta vez resultou apenas em mais três golos sofridos fruto desta situação. Um resultado extremamente desequilibrado que premeia a excelente evolução da equipa visitante e a péssima exibição da equipa de Pedras Rubras. Deixo-vos as declarações de ambos os treinadores:
“Nós Acadêmica Leça estivemos enormes em todos os aspetos do jogo não permitimos que o Pedra Rubras explanasse seu futsal que é muito bom.
A nível defensivo cometemos poucos erros fomos guerreiros na entre ajuda. A nível atacante, fomos letais mesmo sendo pressionados soubemos finalmente por alguma coisa em prática que treinamos.
Na minha opinião fomos justos vencedores num bom jogo de futsal. Só foram três pontos nada mais estamos cá para o resto da prova.”

“Um jogo onde poderíamos voltar ao lugar que mais desejávamos, mas que saberíamos que não ia ser fácil pois do outro lado estava uma equipa em crescendo no que aos resultados diz respeito. Conseguimos marcar primeiro, mas a partir dai nunca mais conseguimos segurar o jogo, estando no intervalo em desvantagem de dois golos. Para a segunda parte pedíamos outra atitude completamente diferente, para tentar mudar o rumo que o jogo teve na primeira parte, mas isso não aconteceu, pois a atitude da minha equipa em querer mudar não foi suficiente para uma equipa do Leça muito capaz e que mostrou querer ganhar o jogo. Foi sem duvida o pior jogo que a minha equipa realizou, e no próximo vamos lutar para recuperar este resultado negativo, para nos mantermos na corrida! Uma boa semana de treinos para todos.”
Há tarde, o último jogo da jornada podia colocar o Póvoa Futsal isolado no segundo lugar da tabela. Os poveiros descolaram-se ao difícil pavilhão de Vila do Conde para defrontar o primeiro classificado, Caxinas. Quem foi ao jogo, não se arrependeu, depois da vitória surpresa na primeira volta, o Póvoa queria novamente surpreender e preparou-se muito bem para este encontro. Duas excelentes formações, com excelentes jogadores, que encaixaram na perfeição uma na outra, apresentaram-nos um excelente espetáculo apesar do equilíbrio no resultado. Um jogo bem mexido com várias oportunidades de parte a parte. O Póvoa entrou bem e começou por marcar cedo, no entanto a equipa da casa acordou, respondeu e conseguiu empatar antes do intervalo. Ambas as formações queriam vencer e trataram de entrar fortes ao intervalo. A equipa da casa queria mostrar que o resultado da primeira volta era enganador e entrou muito mais forte e coeso na segunda parte. Fez o 2-1 aos dois minutos de jogo e continuou pressionante, no entanto, a sete minutos do fim o Póvoa surpreendeu e empatou a partida. Não mais se viu a bola parada, o Caxinas pressionou e conseguiu os três pontos já depois do tempo regulamentar. Um enorme remate do seu capitão colocou o Caxinas na frente e valeu-lhes estes três importantes pontos que lhes dão nove pontos de vantagem sobre os segundos classificados.

Excelente partida de futsal, parabéns a ambas as equipas. Ficam de seguida os comentários do treinador da equipa da casa:
"Este era um jogo muito importante para nós. Tínhamos obrigação de, em nossa casa, demonstrar outra imagem depois da derrota na primeira jornada diante deste adversário. Uma equipa que já nos tinha criado muitas dificuldades e desta vez não foi diferente. Penso que abordámos muito bem o jogo. Os primeiros quinze minutos da primeira parte foram muito bons da nossa parte.
Fizemos o que estava planeado e que foi treinado durante a semana, criando várias oportunidades de golo e encostando o Póvoa lá atrás. No entanto, após mais uma oportunidade tivemos um canto a nosso favor que acabou em golo...na nossa baliza. Erro claro da nossa parte mas injusto para o que estávamos a produzir. Apesar do golo sofrido e da desvantagem não tínhamos motivos para deixarmos de acreditar no que estávamos a fazer e não baixamos os braços continuando a dominar o jogo. Chegamos ao empate com toda a justiça mas depois, na fase final da primeira parte, o jogo ficou mais partido e o Póvoa equilibrou a partida com algumas transições perigosas.
Na segunda parte voltamos a entrar melhor e chegámos cedo ao 2-1. O Póvoa a partir daí foi subindo as linhas e pressionando mais à frente. No entanto, nem por isso o jogo ficou mais aberto tendo-se assistido porventura à fase menos bem jogada do encontro de parte a parte. Não se viam grandes oportunidades quer de um lado quer do outro. Não fomos capazes de fazer mais nenhum golo nessa fase de forma a "matar" o jogo e já na fase final da segunda parte sofremos o empate. Restavam pouco mais de cinco minutos para irmos à procura da vitória e foi o que fizemos. Já com mais coração e menos razão fomos insistindo e apertando. A dois minutos do fim tivemos uma ocasião clara num livre trabalhado à entrada da área em que enviamos a bola ao poste. Acreditávamos que ainda era possível virarmos novamente o jogo a nosso favor e já no último minuto num remate de fora chegamos ao 3-2. Vitória justa na minha opinião. Sofrida, mas justa. Parabéns aos meus atletas pelo que trabalharam durante a semana e pelo esforço monumental que fizeram ao longo da partida. Não é fácil começar cedo a perder um jogo tal como tinha sucedido na primeira volta, muito menos sofrer o empate já perto do fim e ainda ir buscar forças e capacidade para marcar o golo da vitória. Muito mérito da nossa parte por termos acreditado sempre em nós e não termos virado a cara à luta nos momentos menos bons ao longo do jogo.
Uma palavra especial de agradecimento aos meus atletas que antes do jogo começar me prometeram de prenda, pelo meu aniversário, a vitória e (não esperava eu outra coisa) cumpriram."
Ao fim da 8ª jornada assim se encontra a tabela classificativa:

Para a semana aposto que teremos mais quatro excelentes partidas, como alias tem sido habitual nesta série. Todas no sábado à tarde impedirão os adeptos do bom futsal de desfrutar de todo este espetáculo.

JD Gaia e Póvoa Futsal, ambos com doze pontos encontram-se na Póvoa para disputar o segundo lugar. O Póvoa parte como favorita após a excelente vitória da primeira volta fora de portas mas as surpresas têm sido muitas e veremos como corre.
O primeiro classificado desloca-se a Leça para defrontar a Académica de Leça que surpreendeu esta semana ao golear o Académico de Pedras Rubras. Irá o Caxinas conseguir repetir os doze golos sem resposta da primeira volta? Dúvido mas será certamente uma excelente partida.
Boavista FC em excelente forma recebe o C. Académico de Pedras Rubras que surpreendeu na segunda jornada e irá certamente tentar “roubar” mais três pontos à equipa da casa. Pavilhão diferente, veremos se o resultado será diferente! Uma excelente partida para assistir.
Por fim, Matosinhos Futsal recebe o GDC Cohaemato onde ambas as equipas procurarão evitar novo empate e conquistar a vitória.
Serão certamente mais quatro excelentes jogos que poderão trazer muitas surpresas e ainda mais equilíbrio (ou não) a este grupo.
Apareçam nos pavilhões para apoiar as vossas equipas ou simplesmente para assistir a futsal de qualidade pois estes jovens atletas merecem!!
Um grande obrigado a todos os treinadores que contribuíram para este comentário, desejo uma boa semana de treinos a todos e uma excelente nona jornada.

Não sendo eu profissional e apenas colaborando de bom grado para este portal, queria salientar aos diversos leitores e sobretudo aos mais críticos que me limito a fazer as análises de acordo com o meu ponto de vista tendo em conta os jogos que o meu tempo me permite ver e, quando não mo permite, os comentários e descrições dos treinadores que aceitam colaborar. Para quem as acha “injustas e desajustadas”, o meu e-mail segue em baixo para me enviarem análises, comentários, fotos, vídeos, sobre qualquer jogo desta série. Obrigado.
Contactos:Pedro Morais
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.