Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

6ª Jornada – 21 e 22/10/2017
Mais uma jornada equilibrada mas onde as equipas se começam a separar pontualmente. No entanto, com apenas onze pontos entre primeiro e último classificado, tudo pode ainda mudar.

No sábado o segundo classificado, JD Gaia, deslocou-se a Leça para defrontar um sexto classificado GDC Cohaemato que tinha perdido com o líder Caxinas e que queria rapidamente começar a subir na tabela classificativa. Foi um jogo disputado, interessante, com uma equipa gaiense mais defensiva, mais recuada, e em que a equipa da casa desperdiçou inúmeras oportunidades. Um jogo com oportunidades de parte a parte, mas em que a maioria do controlo e do perigo veio da equipa da casa.
Um golo isolado acabou por dar a vitória à equipa de Gaia e permitir que se isolasse no segundo lugar. Um resultado mais justo seria o empate mas, quem não marca sofre, por isso acaba por sair a equipa da casa sem qualquer ponto de mais uma jornada.
Mais tarde, a outra equipa de Leça deslocou-se a Custóias para defrontar o último classificado Matosinhos Futsal. Jogo entre último e penúltimo em que o Matosinhos podia, em caso de vitória, ultrapassar a A. Académica de Leça. Foi mais uma batalha muito bem disputada e equilibrada com o Matosinhos a começar mais forte e a controlar toda a primeira parte. A vantagem de dois golos com que esteve a controlar o jogo foram o limite para a equipa visitante que acordou nesse momento e não mais perdeu o controlo do jogo. Conseguiu reduzir, mas já não foi a tempo de empatar o jogo que, a meu ver seria o resultado mais justo, considerando o domínio que a equipa visitante teve após o 2-1. Fica o registo da primeira vitória da equipa matosinhense e a sua ascensão ao sexto posto, ultrapassando Académica de Leça e Cohaemato.
Ficam as declarações dos dois treinadores:
Boas. Em relação ao jogo foi um destes que mais valia ficar em casa jogo muito mal conseguido da nossa parte em todos os sentidos. Entramos muito apáticos em todos os momentos nada saia quer defensivamente quer ofensivamente vantagem justa ao intervalo do Matosinhos 1-0. Ao intervalo tentei chamar à razão os jogadores para o jogo que estávamos a fazer que era nada.
Começo da segunda parte mais do mesmo uma apatia que enervava Matosinhos faz os 2-0 com naturalidade.
Após o segundo golo sofrido parece que se fez luz finalmente vi os meus jogadores acordarem e poucos minutos depois reduzimos para 2-1 e continuamos á procura do prejuízo, mas já fomos tarde, vitória justa do Matosinhos.
A nós cabe-nos prosseguir o nosso trajeto e esperar por melhores resultados.
Por último uma palavra para dupla de arbitragem muito bem em todos os aspetos do jogo quando assim é nada a dizer.


O jogo desta semana contra a Académica de Leça era muito importante pois a minha equipa precisava de conseguir uma vitoria para dar expressão à qualidade do nosso futsal. A primeira parte foi totalmente controlada por nós, com a Académica de Leça a apresentar se com uma linha defensiva baixa e procurar o nosso erro.
Penso que estivemos muito bem, com boa circulação de bola e sem cometer erros defensivos. Criamos quatro ou cinco ocasiões de golo, mas apenas marcamos um golo. Na segunda parte avisei os meus jogadores que o adversário iria subir as linhas de pressão no sentido de procurar outro resultado e foi isso que aconteceu. Penso que conseguimos controlar o jogo ofensivo do nosso adversário e saímos algumas vezes em transições rápidas. Conseguimos fazer o segundo golo, mas logo a seguir a Académica de Leça fez um golo e tentou sempre o empate, embora sem conseguirem situações claras de golo, dado que conseguimos defender bem. Penso alias que mesmo na segunda parte tivemos as melhores chances de fazer golos. A excelente atitude do nosso adversário vem dar mais mérito à nossa vitória que penso ser justa. Mais um jogo muito emotivo e equilibrado com duas equipas que mostram o que de bom tem sido feito nos últimos anos a nível formação de futsal. O muito público que esteve presente saiu satisfeito com o jogo e isso é muito bom para a nossa modalidade.
"

No domingo o líder ADCR Caxinas deslocou-se ao Porto para defrontar o sexto classificado Boavista FC. Face aos resultados de sábado, o Boavista sabia que já não podia ser ultrapassado, mas queria regressar às vitórias pois pretende alcançar os lugares cimeiros. Não foi o que aconteceu e o Caxinas provou mais uma vez porque se encontra seguro no primeiro posta da classificação, realizando um jogo com domínio e segurança no resultado. No final, o líder venceu por 5-1, resultado que não dá azo a discussão, manteve os três pontos de vantagem para o segundo e aumentou para cinco a vantagem sobre o terceiro classificado. O Boavista continua aquém das espectativas com mais esta derrota. Ficam as declarações do treinador da equipa visitante:
"Jogo praticamente sempre dominado e controlado por nós ainda que em grande parte do mesmo não tenhamos tido o resultado a nosso favor. Sofremos ainda nos primeiros dez minutos de jogo na segunda vez que o Boavista foi à nossa baliza, apesar de até esse momento já termos tido algumas ocasiões para nos colocarmos em vantagem. Conseguimos reduzir perto do intervalo num golo que claramente tranquilizou a nossa equipa. Tivemos várias oportunidades claras de golo ao longo da primeira parte e acredito que a ansiedade foi tomando um pouco conta da nossa equipa por sentirmos que estávamos a fazer o suficiente para merecer outro resultado.
Entre finalizações já dentro da área na cara do guarda-redes, bolas ao segundo poste e bolas nas costas a potenciar situações de 1x0 tivemos seguramente dez oportunidades flagrantes de golo. Apesar do nosso maior domínio não estávamos a ser tão pressionantes como gostaria e o resultado ao intervalo ditava um empate a uma bola. Disse aos meus atletas ao intervalo que se tivéssemos as mesmas oportunidades na segunda parte que tivemos na primeira, com mais calma na hora de finalizar e melhorando a agressividade defensiva, quer na pressão sobre a bola quer juntando mais as nossas linhas a defender mesmo a campo inteiro aproximando mais as nossas coberturas, seguramente iríamos conquistar o nosso objetivo e vencer. Mantermos o controlo emocional mesmo sabendo que em determinados momentos o jogo iria ser menos organizado do que gostaríamos também fruto do ambiente mais "quente" que se ia vivendo da bancada em alguns momentos e que obviamente passa para os jogadores. Falamos também sobre isso e julgo que na segunda parte fomos uma equipa muito madura, controlando bem o jogo e definindo muito melhor as nossas ações com bola particularmente perto da baliza adversária. Fomos ampliando a vantagem e apenas quando o Boavista colocou 5x4 na fase final não tivemos o domínio do jogo. Penso que o resultado é justo e que nos dá uma vitória muito importante, colocando-nos com uma vantagem de seis pontos para o quarto classificado à entrada para a última jornada da primeira volta."

Por fim a surpresa desta época, C. Académico Pedras Rubras, deslocava-se à Póvoa, terreno do quarto classificado. Um ponto separava as duas formações e, por isso, tudo podia inverter-se esta jornada. A equipa maiata não se acanhou pelo menor favoritismo e assumiu desde inicio o controlo total do jogo, que só perdeu a cinco minutos do fim com (mais uma) expulsão do seu guarda-redes. A equipa visitante optou por recuar linhas e assumir uma postura mais defensiva pelo que não criou as oportunidades a que nos tem habituado. Controlou no entanto todo o jogo, teve mais posse, mais remate e as melhores oportunidades. Ainda assim o jogo continuou empatado a zero até aos cinco minutos finais. Nesta altura o árbitro sancionou uma bola no braço do guarda-redes maiato, num lance em que ainda havia um atleta defensivo entre o guarda-redes e a baliza, o que poderia levar a outra interpretação. O Académico defendeu bem, juntou-se e aguentou a obvia carga ofensiva do adversário. Num lançamento de linha lateral muito discutível, o árbitro ignorou os protestos e distracção da equipa visitante (em vez de os advertir e mandar concentrar) e permitiu ao Póvoa marcar rapidamente um lançamento que deveria ter sido para o lado oposto, apanhando a defesa toda distraída e marcando o 1-0. O treinador visitante arriscou, retirou o guarda-redes e jogou com quinto elemento os minutos que restavam. O Póvoa não mais respirou e a equipa visitante fez o 1-1 a um minuto do fim e mais teria feito se houvesse mais tempo. Um resultado que acaba por ser justo tendo em conta os últimos minutos, mas que acaba por ser injusto tendo em conta o completo domínio que a equipa de Pedras Rubras assumiu durante quase todo o jogo. Ainda assim, tudo se mantém para estas equipas, mantendo a equipa de Pedras Rubras o terceiro lugar e o Póvoa o quarto. Ficam as declarações do treinador adjunto da equipa visitante:
Mais um jogo, um jogo à partida mais difícil e que queríamos mesmo ganhar para manter a posição que trazíamos na classificação na jornada passada.
Foi um jogo completamente equilibrado com oportunidades nas duas balizas, facto este que pode ser comprovado com os golos a serem marcados tardiamente e só na segunda parte.
Ficamos em desvantagem quando estávamos em inferioridade numérica, devido à expulsão do nosso guarda-redes e já de volta aos cinco jogadores de campo, fomos à procura do golo do empate que iria trazer justiça ao resultado, e foi isso que alcançamos por não desistirmos nunca do jogo. Desejo uma boa semana de treinos a todos.

Ao fim da 6ª jornada assim se encontra a tabela classificativa:
Esta semana temos o fecho da primeira volta que pode dar a indicação de como tudo ficará no final. No entanto, uma série tão equilibrada como esta ainda pode permitir a alteração de muita coisa na tabela classificativa.


7ª Jornada – de 28 e 29 de outubro:
Mais uma jornada se passou, o líder Caxinas está cada vez mais isolado e a restante tabela cada vez mais equilibrada.

No sábado, dois dos primeiros classificados defrontavam os dois últimos. Foram duas excelentes partidas, mas no final acabou por não haver surpresas. O último classificado Académica de Leça recebeu o quarto classificado Póvoa Futsal que vinha à procura de uma vitória. Depois do empate com o terceiro (C. Académico Pedras Rubras) na jornada anterior, queria agora aproveitar um deslize da equipa da maia para ascender na classificação. Para quem vê apenas o resultado parece um jogo extremamente desequilibrado e com mais um resultado dentro do esperado. No entanto não o foi. Com uma primeira parte extremamente equilibrada, a equipa de Leça bateu-se enquanto pôde contra uma defensivamente bem organizada equipa poveira. O 2-2 ao intervalo prova esse equilíbrio. Na segunda parte o jogo desequilibrou um pouco e o Leça não mais conseguiu aguentar as investidas e os contra-ataques da equipa adversária. O jogo continuou vivo e animado até ao fim mas os golos apenas entraram na baliza da equipa da casa, terminando com um alargado 2-6 que garantia temporariamente o segundo lugar à equipa do Póvoa Futsal.
Em Vila do Conte, o líder ADCR Caxinas recebeu e venceu o Matosinhos Futsal por 8-2. Num jogo amplamente controlado pela equipa da casa, o Matosinhos procurou mostrar a sua qualidade contra uma equipa claramente superior, no entanto praticamente não criou oportunidades na primeira parte, tendo ido para o meio tempo a perder por 3-0. Na segunda parte mais um jogo claramente desequilibrado tendo a equipa visitante aproveitado alguma rotação da equipa da casa e tendo conseguido fazer dois golos, um excelente remate do seu pivot Paulo à entrada da área e um penalti convertido pelo mesmo atleta, no entanto mais cinco golos da equipa da casa fizeram o resultado final. O Matosinhos assim desce para penúltimo lugar e o líder isola-se ainda mais no primeiro lugar. Fiquem com as declarações de ambos os treinadores:

“Depois de dois resultados positivos a visita ao líder Caxinas veio provar que a minha equipa ainda tem muito que trabalhar em termos defensivos.
O Caxinas é de longe a melhor equipa da nossa serie e provou isso mesmo com uma entrada muito forte procurando resolver rapidamente o jogo.
Procuramos jogar o jogo em campo todo, não fizemos um jogo defensivo, não baixamos linhas, mantivemos a identidade da nossa equipa.
Perdemos, pois, o Caxinas é mais forte, cometemos erros, mas estou certo que os meus jogadores deram o máximo e vão aprender com esses erros. Espero que com a evolução do nosso trabalho seja possível fazer uma segunda volta mais positiva."

"Vitória justa e por números claros. Este era um daqueles jogos que se não encarássemos com a seriedade e exigência que habitualmente nos caracteriza se poderia tornar perigoso. Uma equipa que está nos últimos lugares, mas que já tinha conseguido alguns resultados interessantes contra as equipas do topo da tabela, como por exemplo o empate com o Póvoa.
Como disse encaramos o jogo da melhor forma e entramos fortes e determinados em resolver o jogo o mais rapidamente possível. Fomos a ganhar 3-0 ao intervalo com toda a justiça, mas julgo que podíamos e devíamos ter sido mais pressionante e intensos. Falamos ao intervalo e rectificamos essa atitude na segunda parte. Entramos muito mais incisivos, mais rápidos a circular a bola e mais objetivos. Nos primeiros quatro minutos da segunda parte fizemos três golos e resolvemos o jogo.
Nota negativa apenas para os dois golos sofridos (embora um deles de penalti em que pouco podemos fazer) mas muito satisfeito pela segunda parte que fizemos. Gostaria de aproveitar a oportunidade de dar os parabéns aos meus atletas pela excelente primeira volta que fizemos. Têm trabalhado muito e bem, de forma muito séria e com muito rigor. Enquanto clube e equipa técnica posso dizer que exigimos bastantes deles e resposta tem sido muito satisfatória. O primeiro objetivo era garantir o mais rápido possível a passagem à próxima fase e estamos neste momento em boa posição para o conseguir. Apesar de não termos começado bem o campeonato demos uma boa resposta nos seis jogos que se seguiram. Vamos continuar a trabalhar para dar nova boa resposta nos sete que faltam desta primeira fase."
No domingo o C. Académico de Pedras Rubras recebeu o GDC Cohaemato, na perspectiva de recuperar o lugar temporariamente perdido para o Póvoa Futsal e de, na eventualidade de uma derrota da JD Gaia conseguir atingir o segundo posto. A equipa de Leça pretendia regressar aos bons resultados de outros anos e subir na classificação. A equipa da casa assumiu mais uma vez uma postura defensiva, o que lhe tem “retirado” algum do poderio ofensivo que demonstrou nos primeiros jogos. Ainda assim, controlou toda a primeira parte, tendo conseguido segurar praticamente todos os ataques do adversário. Num bom lance ofensivo conseguiu marcar e esteve quase todo o jogo na frente do marcador. Ambas as equipas voltaram para a segunda parte com vontade de garantir a vitória, mas, a equipa de Leça transformou mais facilmente essa vontade em domínio e conseguiu aproveitar o estilo mais defensivo do Académico para dominar um pouco mais o jogo. Ainda assim a equipa da casa aguentou-se e continuou a defender muito bem e a criar algum perigo de contra-ataque, onde ficou notória a falta de eficácia desta. A equipa visitante continuou a forçar e, num lance de alguma sorte, onde se notou a apatia defensiva da equipa da casa perante uma bola perdida na sua área, conseguiu empatar e repor alguma justiça no resultado, considerando o domínio que apresentou na maioria da 2ª parte. A equipa da casa cresceu nesta altura, mas não mais conseguiu alterar o resultado, tendo ficado a partilha de pontos. O GDC Cohaemato, apesar de não ter conseguido a vitória que queria, consegue subir à sexta posição, e o C. Académico Pedras Rubras é definitivamente ultrapassado pelo Póvoa Futsal. Tendo o treinador da equipa visitante recusado prestar declarações para este portal, ficam as declarações do treinador adjunto da equipa da casa:

Um jogo onde sabíamos que teríamos que estar ao mais alto nível, pois como em todas as semanas todos os jogos são complicados, e exigem um bom nível e isso foi que quisemos apresentar neste jogo.
Tanto uma primeira parte como uma segunda bem equilibradas, onde conseguimos marcar na parte inicial da partida e manter o resultado durante a maior parte deste.
Muitas oportunidades para ambos os lados, que fizeram com que o resultado final, e a consequente divisão de pontos, fosse o resultado mais justo, mesmo apesar dos fatores externos às duas equipas que, se mantivessem o critério durante todo o encontro, quem sabe o desfecho fosse outro. Uma boa semana para todos.

Para terminar esta jornada, o Boavista FC, que vinha de uma série de três jogos sem ganhar (dois empates e uma derrota), pretendia aqui voltar às vitórias contra uma muito forte equipa de Gaia que se encontrava na altura no segundo lugar, posição que pretendiam defender. Um jogo em que o Boavista entrou forte e rapidamente se colocou na frente do marcador, mostrando toda a qualidade que tem mas que ainda não se tinha transfigurado em números nos jogos anteriores. Rapidamente se alongaram na vantagem e atingiram os três golos de diferença. O JD Gaia ainda acordou e conseguiu reduzir, mas o Boavista desta vez segurou e controlou bem o jogo tendo alcançado uma vitória final de 5-3, um excelente resultado perante o adversário complicado que defrontaram. De salientar uma atitude menos positiva dos adeptos visitantes que, não estando provavelmente habituados a uma arbitragem tão parcial e até bastante boa, se insurgiram de maneira menos própria e quase estragaram aquilo que devia ser um bom espectáculo entre jovens de só e apenas futsal. Entre insultos, ameaças e mesmo tentando incentivar os jovens axadrezados contra os seus adversários, o que se acabou por ver foi tudo menos futsal. Em momentos como estes devem ser os vários agentes desportivos da equipa em questão a disciplinar as acções menos boas dos seus atletas, incentivando o fair-play e tentando que isso se passe também entre os seus adeptos, algo que não foi observando. Independentemente disso, e felizmente, acabou por não ser afetado o espetáculo e acabamos por conseguir assistir a uma excelente partida de futsal que, quanto a mim colocou em campo três excelentes equipas! Parabéns a ambos os clubes.
Ao fim da 7ª jornada assim se encontra a tabela classificativa:

Fechamos assim a primeira volta com este panorama. Uma tabela extremamente equilibrada, com um ADCR Caxinas isolado com seis pontos de vantagem e apenas oito pontos a separar o último e o segundo classificado. Praticamente tudo em aberto para a segunda volta com até o líder a poder não se qualificar e portanto tornando muito difícil qualquer tipo de prognóstico. No entanto podemos considerar neste momento os primeiros como favoritos à qualificação, não esquecendo o Boavista FC que, quanto a mim está a subir de forma e deve ser tido em conta para a luta pelo pódio. Veremos se a primeira jornada (8ª) da segunda volta nos reserva surpresas ou se teremos repetições de resultados.

No sábado teremos um grande jogo. GDC Cohaemato recebe o Boavista FC. Depois do empate a duas bolas na primeira jornada, ambas as equipas querem ganhar vantagem. Pelos resultados recentes vemos um Boavista em melhor forma, mas sabemos que num clássico destes tudo pode acontecer. Veremos o resultado final, mas uma coisa posso garantir, será certamente um excelente espectáculo.
Logo a seguir, o Matosinhos Futsal desloca-se a Gaia para defrontar o actual terceiro classificado. A JD Gaia quererá responder à derrota com o Póvoa e repetir a vitória da primeira jornada e entrará certamente na máxima força neste jogo tornando este um desafio muito complicado para o penúltimo classificado de Matosinhos. Ainda assim antevejo um excelente jogo em perspectiva.
Domingo de manhã o C. Académico de Pedras Rubras recebe a Académica de Leça. De regresso ao seu pavilhão, após ter jogado toda a primeira volta em casa emprestada, o Académico de Pedras Rubras quererá repetir a vitória da primeira volta, e procurará certamente alargar ainda mais os números para se manter encostado aos lugares cimeiros. O Leça, no entanto, a jogar bem melhor do que nas primeiras jornadas não irá facilitar a vida à equipa da casa. Um jogo a não perder que poderá começar a definir muita coisa relativamente ao final desta primeira fase.
Por fim, domingo à tarde, o líder isolado ADCR Caxinas recebe o Póvoa Futsal e, depois de seis vitórias consecutivas pretende mostrar que o resultado da primeira jornada foi um engano e vencer sem sombra de dúvidas o seu adversário. No entanto, o Póvoa quererá certamente manter-se no topo e continuar como a única equipa a vencer o líder. Será mais um excelente espectáculo, não percam!
Serão certamente mais quatro excelentes jogos que poderão trazer muitas surpresas e muito equilíbrio (ou não) a este grupo.
Apareçam nos pavilhões para apoiar as vossas equipas ou simplesmente para assistir a futsal de qualidade pois estes jovens atletas merecem!!
Um grande obrigado a todos os treinadores que contribuíram para este comentário, desejo uma boa semana de treinos a todos e uma excelente oitava Jornada.
Peço a colaboração de todos os treinadores e diretores que enviem os contactos e comentários a jogos para começar a enriquecer melhor estas análises.
Contactos:
 Pedro Morais
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.