Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

AR Restauradores do Brás Oleiro vence pela segunda vez consecutiva
Foi um jogo intensivo e bem disputado, onde variou o ascendente mediante os momento de jogo, uma primeira parte mais bem conseguido pelos maiatos onde conseguiram sair para o intervalo e uma segunda parte onde os boavisteiros foram superiores, mas que não souberam capitalizar essa ascendência no jogo.

As primeiras oportunidades foram dos Restauradores com o Boavista a responder com o desenrolar do jogo, foi uma primeira parte de parada e resposta com os maiatos a terem mais jogo junto da área adversária e já perto do intervalo os maiatos chegam à vantagem por intermédio de Luís Duque a aproveitar uma bola solta após remate de Ricardo à entrada da área.
O intervalo chegava pouco depois e a vantagem mínima ditava o que foi o desenrolar da primeira parte.
Para a segunda parte o Boavista foi denominador e esteve por diversas vezes perto do golo mas Armando, guarda-redes maiato e os postes da baliza travavam as pretensões boavisteiras.
Depois da pressão boavisteira que parecia estar a abrandar, o Boavista chega ao merecido empate aos trinta e oito minutos por Alexandre Remelgado num golo quase impossível quase da linha de fundo, isto depois de terem golos quase feitos frente à baliza e dentro da área e não o terem conseguido.
Depois do empate o Restauradores conseguiu subir as linhas e equilibrou o jogo e sem terem grandes oportunidades conseguem chegar novamente à vantagem aos quarenta e quatro minutos num remate rasteiro de Hugo Moreira a onze metros da baliza de João Carvalho que nos pareceu mal batido.
Até ao final o Boavista insistiu no 5x4 e apesar de se mostrarem fortes neste modelo, a organização defensiva maiato foi conseguindo travar os boavisteiros e poderiam ter ampliado a vantagem nos últimos segundos da partida, mas que seria ainda mais penoso para o Boavista.
Declarações de Rui Cabral, treinador da AR Restauradores do Brás Oleiro:
Foi um jogo muito intenso. Entrámos muito bem, pressionantes, conforme nos tínhamos preparado.
Tivemos algum domínio nos primeiros minutos e impedimos a equipa do Boavista de estar confortável no jogo. Claro que a qualidade do nosso adversário fez com que nos criassem também algumas dificuldades, mas considero que o resultado de 1-0 ao intervalo para nós era justo.
No segundo tempo sofremos uma pressão fortíssima do nosso adversário, foi difícil de gerir essa fase, e vimos algumas bolas embater nos ferros da nossa baliza. Tivemos alguma sorte, mas depois voltámos a equilibrar o jogo.
Mesmo sofrendo o 1-1, nunca nos fomos abaixo e tentámos com todas as nossas forças levar o jogo de novo para o meio campo adversário. Conseguimos o 2-1 e, fruto do trabalho e da entrega dos meus jogadores, estivemos irrepreensíveis a defender o 5 para 4 adversário.
Em resumo, ambas as equipas mostraram o porquê de terem chegado à final. O Boavista FC é uma equipa muito bem orientada e com grandes atletas. Valorizaram muito o nosso triunfo, pois não vencemos a uma equipa qualquer.
Como nota final, quero deixar o meu agradecimento e partilhar esta vitória com os meus adjuntos, Paulo Duque e David Silva, que foram enormes durante todo o tempo em que trabalhamos juntos. Sem eles não era possível.
Assim como sem os jogadores também não era possível. Eles foram os grandes obreiros desta vitória. Desde o mais utilizado, ao menos utilizado, dos convocados aos não convocados, foram eles que desde o primeiro dia trabalharam, TODOS, nos treinos, para que isto acontecesse.
Com grande alma e coração! Obrigado a todos! Uma palavra final para os nossos adeptos! Fomos muito grandes em campo, mas fora de campo não fomos menos grandes! Que grande apoio! Que grande ambiente! Obrigado a todos! Se alguém duvidava sobre o que é que vínhamos fazer a esta final… FOMOS GRANDES! SOMOS RESTAURADORES!
Fique com o resumo do jogo com imagens cedidas gentilmente pela AR Restauradores do Brás Oleiro:

FICHA DE JOGO:
JOGO: AR Restauradores do Brás Oleiro Vs Boavista FC:
Prova: Taça AF Porto Júnior “B” 1ª Divisão – Final

Data e Hora: 09/06/2018 pelas 17h30
Local: Pavilhão GDC Cohaemato – Leça da Palmeira - Matosinhos
Árbitros: Paulo Fernandes e André Silva
Resultado ao Intervalo: 1-0
Resultado Final: 2-1
Marcha do marcador: 1-0; 1-1 e 2-1.

AR RESTAURADORES DO BRÁS OLEIRO:
[1] Armando Lopes (gr); [2] Miguel Oliveira; [4] Luís Duque (c); [5] Vítor Mendes; [7] Pedro Cunha; [8] João Barbosa; [9] Hugo Moreira; [10] Diogo Gaspar; [11] Ricardo Pinto; [14] Renato Maia [15] Filipe Barreira e [16] Ilídio Lopes.

Marcadores: [1-0] Luís Duque (24’) e [2-1] Hugo Moreira (44’).
Treinador: Rui Cabral
Delegados: Paulo Duque
Massagista: David Lopes

BOAVISTA FC:
[21] João Carvalho (gr); [3] Bruno (c); [7] Alexandre Remelgado; [8] Rodrigo Carvalho; [9] Tiago Cardinal; [10] Tiago Lopes; [11] André Dias; [13] Miguel Sousa; [16] Leonardo Lemos; [77] Diogo Campos; [88] Tiago Reis e [99] Nuno Azevedo.

Marcadores: [1-1] Alexandre Remelgado (38’)
Treinador: Duarte Alves
Treinador-Adjunto: Vítor Pinto
Delegado: Bruno Martins


Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.