Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Póvoa aumenta vantagem e Ordem sobe ao segundo lugar
Numa jornada em que, mais uma vez, se comprovou a competitividade desta divisão, Boavista e Matosinhos perderam terreno na luta pelo primeiro posto, enquanto que o CCD Ordem aproveitou essas “escorregadelas” para chegar ao segundo lugar. Já na luta pela manutenção, neste momento temos quatro equipas a lutarem por um lugar na 1ª Divisão na próxima época.

Comecemos pelo jogo do atual líder do campeonato, o Póvoa Futsal Clube. Os poveiros recebiam uma Casa FCP Rio Tinto algo aflita na classificação, a tentar sair dos lugares de descida. A tarefa não era nada fácil para os de Rio Tinto, e a equipa da Póvoa acabou por conseguir uma vitória por 3-0, aumentando em um ponto a vantagem para o segundo classificado. O título está bastante perto para os poveiros. Já a Casa FCP Rio Tinto mantém tudo em aberto, estando a apenas um ponto da fuga à descida de divisão.
Entretanto o CCD Ordem visitou a JD Gaia. A equipa da Ordem era clara favorita à vitória, dada a segunda volta imaculada que tem vindo a fazer, só com vitórias. E assim se manteve, conseguindo mais uma goleada por 0-6, justificando mais uma vez o porquê de ser o melhor ataque da prova. Com este resultado, a equipa do CCD Ordem subiu ao segundo posto e espreita ainda o primeiro, a cinco pontos de distância. Já a JD Gaia continua sem dar o “salto” para a segurança, mantendo-se um ponto acima dos lugares de despromoção.
Em Penafiel, a equipa da AR Restauradores Brás Oleiro levou a melhor sobre a AD Penafiel, vencendo por 3-4. O resultado, tangencial, espelha o que se passou em campo, com a AD Penafiel a demonstrar bastante qualidade e muita vontade de sair dos lugares de despromoção. Mas no final os três pontos acabariam por cair para o lado dos Restauradores, que mantêm o quinto lugar, agora a apenas dois do quarto e três do terceiro posto. Já a AD Penafiel mantém-se a dois pontos do décimo lugar, lugar que permite a manutenção.
Sem contrariar as probabilidades, o CR Bougado foi a casa da AD Modicus Sandim perder por 4-0. A equipa de Bougado está a ter um campeonato complicado, não tendo pontuado ainda. Já a equipa do Modicus mostrou a sua reconhecida qualidade, conseguindo amealhar mais três pontos e manter-se tranquilamente no sétimo posto.

JOGOS EM DESTAQUE
Matosinhos Futsal Clube Vs Rio Ave FC:
Prevíamos um jogo muito interessante em Matosinhos. A equipa da casa, claramente uma das melhores da prova em todos os aspetos, recebia um Rio Ave reforçado, sem nada a perder e com tudo a mostrar. E o resultado por 1-3, a favor dos vila-condenses, mais uma vez mostrou que não há jogos ganhos antecipadamente nesta divisão. Passemos a palavra aos treinadores.

Pedro Maia, treinador do Matosinhos Futsal Clube, começa por agradecer ao nosso portal “uma vez mais por nova oportunidade concedida.” Quanto ao que se passou dentro das quatro linhas, “foi muito semelhante ao jogo anterior, que também tínhamos perdido. Mais bola, mais situações de finalização, mas no fim o adversário volta a levar a vitória.” De seguida, Pedro Maia aponta o que terá falhado para a sua equipa ter saído com uma derrota. “Penso que neste jogo a nossa grande lacuna foi a incapacidade demonstrada para decidir bem lances de superioridade, onde normalmente somos fortes. Custa aceitar que tenhamos perdido este jogo, mas essa é a verdade com que temos de lidar e não há nada a fazer.” A finalizar, o treinador matosinhense não quis deixar de dar os “parabéns ao adversário”, rematando que à sua equipa lhes resta “continuar a nossa luta, sabendo que a sorte terá de mudar se a equipa mantiver esta atitude e qualidade. Boa semana de treinos a todos.
Do lado do Rio Ave, André Martins (coadjuvado por Ricardo Cardoso e Manuel Moreira, equipa técnica que substituiu a anterior no passado mês de dezembro), começou por indicar que “era esperado um bom jogo entre o Matosinhos, das melhores equipas do campeonato, e nós pela excelente segunda volta que estamos a fazer. Foi um bom jogo com duas equipas que se respeitaram mutuamente.” Entrando nos pormenores, André Martins refere que foi um ”jogo foi intenso da parte do Matosinhos e muito equilibrado, com ligeiro ascendente do Matosinhos na primeira parte, mas que se deparou com a nossa equipa a entrar na quadra muito bem organizada, defendendo atrás à espera do erro do adversário. Com isto nós recuperamos muitas bolas. Ainda na primeira parte houve dois lances claros de golo, um para cada lado.” Já no segundo tempo, o treinador do Rio Ave indica que “o Matosinhos entrou a todo gás, o que culminou com um golo. Quando o jogo se previa que ia tender para o Matosinhos, a minha equipa não acusou o golo sofrido, soubemos assentar o jogo e conseguimos o empate com uma boa jogada.” Depois, na fase final, levaram a melhor os de Vila do Conde. “Com o empate, o Matosinhos tentou a vitória com o 5x4, mas a minha equipa com muita atitude e garra soube defender bem, e em duas recuperações de bola fizemos o segundo e o terceiro golos, que nos deram a vitória, e trouxemos os três pontos para Vila do Conde.” A terminar, André Martins ressalva que “foram duas equipas bem orientadas e trabalhadas, com o Rio Ave a demonstrar qualidade com uma equipa jovem e promissora.

Boavista FC Vs GDR Retorta:
Proibídos de perderem pontos, a equipa do Boavista acabou por ceder um empate frente ao GDR Retorta, equipa que está em penúltimo lugar e que está a lutar contra as probabilidades de permanência na 1ª Divisão. O resultado, um empate a quatro, dá alento à equipa de Campo para os últimos jogos da prova, enquanto que ao Boavista resta continuar a lutar para vencer já o próximo jogo.

Duarte Alves, treinador do Boavista FC, sentia no final do jogo algumas dificuldades em explicar o momento atual da sua equipa. “Não é muito facil explicar o que nos está acontecer. Sabemos do nosso valor, a equipa tem valor, mas inexplicavelmente não nos conseguimos livrar desta má fase.” O técnico Boavisteiro elogia o adversário, dizendo que  “o Retorta foi um adversário digno, que lutou e que acabou por merecer o empate”, para depois falar um pouco do que passou na sua equipa na fase final do jogo, concluindo que “não se compreende como uma equipa como a nossa a ganhar por 4-1 faltavam dez minutos para acabar o jogo, se deixa empatar 4–4. Acabámos a partida irreconhecíveis. Agora resta unirmo-nos no seio do grupo, encontrarmos em conjunto uma forma de ultrapassar estes últimos resultados e acreditar que ainda é possivel, embora fique cada vez mais complicado.” Duarte Alves finaliza com uma mensagem para o seu grupo: “Enquanto for possivel eu... NÓS vamos acreditar...
Do lado do GDR Retorta, Carlos Nascimento começa por “agradecer ao Rui Cabral pelo trabalho que faz no acompanhamento da nossa divisão semanalmente.” Em relação ao que se passou no jogo, o treinador da Retorta começa por dizer que “sabíamos que ia ser um jogo difícil, devido à qualidade do adversário e também porque queriam continuar na luta pelos primeiros lugares. Entrámos determinados e confiantes no nosso trabalho e que a posição que nos encontramos não representa o que somos. Optámos por uma estratégia, tentando criar dificuldades à equipa adversária na construção do seu jogo, e nesse sentido a primeira parte foi equilibrada onde o resultado ao intervalo, de um golo a favor do Boavista, não representava aquilo que tinha acontecido na quadra.” A primeira parte do jogo animou a equipa de Campo na sua luta. “Depois da boa primeira parte que tivemos, entrámos ainda mais confiantes em contrariar este resultado e lutar ainda mais para conquistarmos algo de positivo no fim. Nesse sentido fomos felizes e empatámos o jogo, mas em dois lances praticamente seguidos o Boavista chegou ao 3-1, onde no último golo o nosso guarda redes saiu lesionado.” Apesar da infelicidade, Carlos Nascimento explica a forma como a sua equipa lutou contra a adversidade. “Fomos obrigados partir daí a jogar de 5x4, onde acabaríamos por sofrer o quarto golo a meio da segunda parte. A partir daqui mantivemos a calma e aproveitamos o défice defensivo do adversário no 5x4, marcando dois golos e colocando o resultado em 4x3, podendo ainda discutir o mesmo até ao fim. E foi assim num lançamento lateral marcado de forma rápida, aproveitando a distração do adversário que chegamos ao empate.” Aproveitando o balanço, a equipa do GDR Retorta não desistiu e tentou os três pontos. “Até ao fim o resultado foi incerto e qualquer uma das equipas podia ter levado os três pontos, mas o empate ajusta-se ao bom espetáculo que as duas equipas protagonizaram.” Carlos Nascimento finaliza este comentário a “dar os parabéns aos jogadores do Boavista pela grande atitude de Fair-play durante todo o jogo, principalmente no fim do encontro. Continuação de bom trabalho a todas as equipas.

ADC Santa Isabel Vs FC Unidos Pinheirense B
Num jogo interessante de seguir, entre duas equipa recheadas de bons valores e bem organizadas, a vitória acabou por sorrir à equipa do FC Unidos Pinheirense B, por 1-3. Demos a palavra aos treinadores de ambas as equipas para percebermos o desenrolar deste desafio.

Do lado da ADC Santa Isabel, não houve disponibilidade para comentar esta partida.
Para Filipe Gonçalves, treiandor do FC Unidos Pinheirense B, tratou-se de uma “vitória justíssima da minha equipa, embora este jogo se divida em duas partes completamente distintas.” A entrada em jogo da turma do Pinheirense não foi a melhor. “Entrámos a perder logo aos dois minutos, onde pensava que o Santa Isabel ia pressionar mais à procura de outro golo, mas não aconteceu. Jogaram em transições rápidas, sempre a tentar colocar bola nas nossas costas, mas nós sempre a controlar o jogo, embora apáticos e um pouco desligados. No meu entender foi uma primeira parte sem muito interesse.” Depois, Filipe Gonçalves ajustou a estratégia para o segundo tempo. “No intervalo falámos e ajustamos o que não estava bem. Segunda parte perfeita da minha equipa, subimos as linhas, onde o Santa Isabel pouco ou nada fez. Marcámos três golos e acabámos por ser melhores no jogo todo.” Filipe Gonçalves finaliza com “parabéns à minha equipa e felicidades ao Santa Isabel para o resto do campeonato. Boa semana a todos.

Jogos em destaque para a 23ª jornada:
Rio Ave FC (8º) Vs (1º) Póvoa Futsal Clube: Visita do líder a um adversário complicado. Já na primeira volta a vitória do Póvoa foi tangencial, por 4-3. Agora, com o Rio Ave moralizado e reforçado, espera-se novo jogo equilibrado.

CCD Ordem (2º) Vs (3º) Matosinhos Futsal Clube: Grande jogo em perspetiva, entre os dois melhores ataques da prova. Duas equipas com muita qualidade, com ambas a espreitarem ainda a possibilidade de chegarem ao título. Jogo de tripla.
GDR Retorta (13º) Vs (12º) AD Penafiel: Jogo importante para ambas as equipas. Se o GDR Retorta vencer, pode sonhar ainda com a permanência, até porque tem ainda dois jogos em atraso para disputar. Caso a AD Penafiel vença, pode ser o “bilhete” de saída dos lugares de despromoção. 

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.