Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Caxinas regressa às vitórias e Aves ainda sonha a uma jornada do fim da primeira fase
O líder ADCR Caxinas recebeu o GD Viso e venceu por 6-5. Ambas as equipas se apresentaram em campo muitas ausências. Foi um jogo muito repartido.

O Caxinas sempre com mais posse de bola face a um Viso sempre a defender em bloco baixo e a tentar sair em transições rápidas. Marcha do marcador: 1-0, 1-1, 2-1, 2-2, 4-2 (resultado que se verificava ao intervalo), 4-3, 6-3 e 6-5, sendo que o último golo só surgiu a cerca de trinta segundos do final. Resultado justo.
O ADC S. Mateus recebeu o USC Paredes, último classificado, e venceu, dificilmente, por 4-3. Foi um jogo sempre dividido, com os visitados a apostar, com frequência, no guarda-redes subido sobretudo para ter mais posse de bola. O S. Mateus foi o primeiro a marcar mas o Paredes chegou ao intervalo empatado a uma bola. Logo no início da segunda parte os visitados adiantaram-se no marcador. Depois verificou-se a expulsão dum atleta do Paredes mas, com mais um atleta, o S. Mateus não conseguiu marcar. Depois os visitantes chegaram ao 2-2, mas o S. Mateus fez o 3-2 e o 4-2 a cerca de cinco minutos do fim. A partir daqui o Paredes arriscou jogar 5x4 até final e ainda chegou ao 4-3. Mas até ao final o resultado não mais se alterou. Resultado que se aceita.
O Arsenal C. Parada recebeu o AR Freixieiro e empatou 2-2. Foi um jogo com muita qualidade, sobretudo ao nível táctico. O Arsenal logo na jogada de saída adiantou-se no marcador, mas o Freixieiro reagiu bem e chegou ao intervalo a vencer, justamente, por 1-2. Na segunda parte o Arsenal foi a melhor equipa na quadra, com mais situações claras de golo, mas só conseguiu marcar uma única vez. De referir que o Arsenal não teve, neste jogo, disponível qualquer dos guarda-redes do seu plantel (lesões e doenças), tendo ido para a baliza um jogador de campo, Pedro Marques, durante todo o encontro. No final o resultado aceita-se.
O ACR Lordelo recebeu o CA Mogadouro e venceu por 6-2. O Mogadouro logo no início fez o 0-1 mas chegou-se ao intervalo com o resultado em 1-1. Uma primeira parte em que o Lordelo teve sempre mais bola, com os visitantes a defenderem num bloco baixo e a tentar sair em transições. Na segunda parte os visitados chegaram ao 2-1, obrigando o Mogadouro a “abrir-se” um pouco mais, aproveitando o Lordelo para chegar ao 3-1. A partir daqui os visitantes jogaram até final de 5x4, e chegaram ao 3-2. Mas logo a seguir sofreram o 4-2. Sempre a jogar 5x4 os visitantes criaram muitas situações de perigo, sucessivamente desperdiçadas. E como quem não mata morre, sofreram dois golos nos últimos segundos da partida. Vitória justo dos visitados ainda que por números muito exagerados.
O GDR Retorta recebeu o CD Aves e perdeu por 2-4. Primeira parte de muito desperdício dos visitantes que não concretizaram squer uma oportunidade, por isso o nulo ao intervalo, mas podia estar a vencer folgadamente. Para a segunda parte a cariz do jogo manteve-se e, sem surpresa, Kaka inaugura o marcadaor e pouco depois Guedes fez o 0-2. O Retorta chegou ao 1-2 numa finalização fácil ao segundo poste mas os visitados, através duma jogada individual de Pedrinho, fizeram o 1-3 e pouco depois Kaka fez o 1-4 numa finalização de classe extra. O Retorta estabeleceu o resultado final num golo de cabeça. Vitória sem discussão da melhor equipa na quadra.
RESUMO DO JOGO GDR RETORTA VS CD AVES / Emeserv.pt (Imagens CD Aves Futsal)