Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Caxinas e os outros
Numa jornada onde o Caxinas tinha uma das deslocações mais difíceis, não vacilou e para além de se manter invicto, sem qualquer ponto perdido, tem uma vantagem de onde pontos sobre o segundo classificado, Retorta, e o dobro de pontos do terceiro classificado que é agora o CD Aves em igualdade pontual do Lordelo.

Do pódio saiu o GD Viso e caiu para quinto com menos um ponto que os avenses e viu Freixieiro e Arsenal a igualarem-no pontualmente após o empate entre eles. Quem não descola da última posição é o Paredes que apenas pontuou na segunda jornada e ainda não venceu qualquer jogo tendo apenas conquistado um ponto e já está a seis pontos do Mogadouro e a sete do S. Mateus.
O Viso recebeu o líder incontestado Caxinas e perdeu por 1-3. Grande jogo de futsal. Os visitados estiveram muito bem durante toda a primeira parte. A jogar em pressão alta dificultaram sempre a primeira fase de construção do Caxinas, que optou por jogar, preferencialmente, direto. Os visitantes chegaram ao 0-1 aos onze minutos por Bebé, resultado com que se chegou ao intervalo. Na segunda parte o Caxinas chegou ao 0-2 aos vinte e sete minutos por Pedro Vicente. O Viso não baixou os braços, e chegou ao 1-2 dois minutos depois por Márcio e logo na jogada seguinte mandou uma bola aos postes. Mas logo a seguir o Caxinas chegou ao 1-3 por Diogo Amorim, um rude golpe nas aspirações dos visitados. Num jogo equilibrado a vitória do Caxinas, equipa muito coesa e pragmática, aceita-se.
O Freixieiro recebeu o Arsenal e empatou 2-2. Os visitantes adiantaram-se no marcador num livre bem trabalhado mas, praticamente na jogada seguinte o Freixieiro empatou. E assim as equipas chegaram ao intervalo. Na segunda parte o cariz do jogo manteve-se. Os visitados a privilegiaram a posse e o Arsenal mais em transições rápidas. O Arsenal chegou ao 1-2 e o Freixieiro fez o 2-2, resultou com que se chegou ao final do encontro. Pelos visitados marcaram Feliciano e Orlando. Resultado que se aceita.
O Paredes recebeu o S. Mateus e perdeu por 3-4. Foi um jogo calculista de ambas as equipas. O S. Mateus adiantou-se no marcador por Didi. O Paredes fez o 1-1, nova vantagem do S. Mateus (Rui) mas ao Paredes fez o 2-2, resultado com que se chegou ao intervalo. Na segunda parte o jogo foi melhor. Muito dividido. A 8’31’’ do final o Paredes fez o 3-2. A cinco minutos do final o S. Mateus arriscou jogar 5x4 e a jogar neste sistema chegou ao 3-3 por intermédio de Sueco. Depois, já perto do final o S. Mateus conseguiu fazer o 3-4 com um golo de Marafona. Vitória importante dos visitantes que se aceita.
O Aves recebeu o Retorta e venceu por 6-5. Excelente primeira parte dos avenses que desperdiçaram inúmeras oportunidades de golo. Chegaram, com naturalidade, ao 2-0. Mas a expulsão de Kellen (acumulação de amarelos) sensivelmente a meio da primeira parte, originou que o Retorta, com mais um atleta, fizesse o 1-2 e logo a seguir veio o empate. O Aves fez depois o 3-2, resultado com que se chegou ao intervalo. Na segunda parte o Aves chegou ao 5-2 mas, depois, “relaxou”, aproveitando os visitantes para chegar ao 5-5. Os visitados despertaram e fizeram o 6-5 por Di, a faltar cerca de quatro minutos para o jogo terminar. Vitória sem discussão da melhor equipa na quadra.
Finalmente o Mogadouro recebeu o Lordelo e empatou 5-5, num jogo do qual não conseguimos recolher informações.
Nota: Introdução é da responsabilidade da redacção.