Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Jogos com voltas e reviravoltas no marcador
O líder Caxinas recebeu o Lordelo e venceu, dificilmente, por 3-2. Foi sempre um jogo equilibrado. Os visitados a jogar mais em posse e os visitantes a privilegiarem as transições rápidas.

Ao intervalo verificava-se um empate a dois golos sendo que o segundo golo do Caxinas foi obtido ao findar a primeira parte na marcação dum livre de dez metros que resultou da expulsão (algo exagerada) do atleta do Lordelo, Ferrugem (vermelho directo).
O 3-2 final chegou a cerca de sete minutos do final do jogo. Uma vitória que se aceita mas o empate também se aceitaria bem.
O Arsenal recebeu o Paredes e venceu por 6-4. Segundo jogo de Élio Almeida ao comando dos arsenalistas e segunda vitória. Entrada muito forte dos visitados que logo nos primeiros segundos fizeram o 1-0 e o 2-0 ainda dentro dos primeiros cinco minutos. Reacção forte do Paredes que, muito eficaz, e com o seu atleta Eurico em evidência, fez três golos seguidos e colocou o resultado ao intervalo em 2-3. Para a segunda parte o Arsenal entrou novamente pressionante, com um grande caudal ofensivo e deu a volta ao marcador chegando ao 5-3. O Paredes ainda chegou ao 5-4 mas o 6-4, já perto do último minuto, resolveu o jogo.
Marcadores dos golos do Arsenal: Slimani (2), Neves (2), Norinho e Migas. Vitória justa.
O Freixieiro recebeu o Aves e perdeu por 5-6. Duas partes completamente distintas, grande exibição da equipa de Maranho Neves na primeira parte, em que chegou ao intervalo a vencer por 1-3, mas o resultado era lisonjeiro para os visitados que se revelaram apáticos. Para a segunda parte o Freixieiro mudou o chip e resolveu jogar também futsal de qualidade. Chegou aos 3-3, depois 3-4, 5-4. Mas dois erros individuais proporcionaram mais dois golos aos avenses que assim venceram, por 5-6. Resultado que se aceita. De referir quer o treinador do Aves (Maranho Neves), teve um problema de saúde que o obrigou ao intervalo a ter de ir ao hospital, onde ficou internado. Felizmente já se encontra bem.
O Mogadouro recebeu o Viso e perdeu por, concludentes, 1-4. Mas foi sempre um jogo equilibrado. Muito repartido. O Viso (neste jogo orientado pelo seu atleta Paulo Martins), a defender num bloco baixo, saía muito bem em transições rápidas. Ao intervalo vencia por 0-1. Para a segunda parte o Mogadouro entrou mais pressionante, privilegiando o jogo directo. Mas as transições do Viso eram mortíferas. Chegou ao 0-4. O Mogadouro ainda arriscou jogar 5x4 mas só de penalti fez o 1-4. Vitória justa do Viso ainda que por números muito exagerados.
O Retorta recebeu o S. Mateus e venceu por 5-3. A exemplo de jogos anteriores foi mais uma vitória do colectivismo da equipa de Valongo. Uma primeira parte muito competente da equipa de Pedro Sousa que chegou ao 3-0, sofreu o 3-1 e fez o 4-1, resultado com que se chegou ao intervalo. Na segunda parte o S. Mateus foi para cima do adversário, chegou ao 4-2, mas novo golo da equipa da casa, numa transição rápida, praticamente arrumou a questão do resultado. Os visitantes ainda chegaram ao 5-3, mas o Retorta controlou o jogo até final. Vitória justa.

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.