Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

AF Coimbra só com vitórias e AF Porto a melhor devido às selecções que defrontou
No final do Torneio Interassociações Futsal Sub-17 em Vila Real, a única selecção a sair do mesmo com todos os quatro jogos realizados só com vitórias foi a AF Coimbra, no entanto face aos adversários que defrontou foi a Seleção que obteve menos coeficiente de dificuldade perante a classificação final dos seus adversários, AF Viana do Castelo (22º); AF Beja (21º); AF Ponta Delgada (17º) e por fim AF Viseu (5º) que defrontou nesta última jornada e venceu por 4-2.

Apenas um seleccionado teve como adversários, um coeficiente menor que a AF Coimbra, foi a AF da Guarda onde teve como adversários, AF Angra do Heroísmo (20º); AF Madeira (19º); AF Portalegre (16º) e AF Évora (11º) e foi com estes últimos que perderam o único jogo e que terminaram na sétima posição.

As Seleções que tiveram adversários com um coeficiente mais elevado foram os seleccionados da AF Santarém e AF Porto.
A AF Santarém terminou na décima quarta posição, tendo defrontado quatro congéneres que se classificaram nos dez primeiros classificados, AF Lisboa (4º); AF Viseu (5º); AF Aveiro (9º) que empatou a três golos e AF Horta (10º) onde conseguiu a única vitória (4-2).
Quanto à AF Porto que ficou na segunda posição defrontou adversários de respeito, onde empatou um jogo e venceu três, a AF Braga (3º) onde registou o único empate (3-3), AF Lisboa (4º); AF Aveiro (9º) tendo vencido nesta última jornada por 5-1 e AF Bragança (11º).
Antes de passarmos a outros números nesta última jornada a AF Porto defrontou a AF Aveiro e venceu por 5-1, num jogo que se notou já algum cansaço, no entanto os comandados de Pedro Ferreira e Miguel Couto sempre fizeram pressão durante toda a partida.
A AF Porto iniciou com Pepe na baliza e como jogadores de campo, Carlitos, Raúl Moreira, Lúcio e Rodrigo Simão, ou seja uma selecção composta por apenas atletas caxineiros, e logo no minuto inicial Raúl Moreira esteve muito perto de inaugurar o marcador, que aconteceu pouco depois por intermédio de Carlitos, após recuperação de Tiago Reis e uma assistência de Lúcio Rocha.
Até ao intervalo os portuenses ampliaram até aos três a zero com Cardinal a usar o seu pé esquerdo para fazer o segundo e no terceiro Lúcio Rocha volta a assistir Carlitos após uma recuperação de bola aos dez metros.
No reatamento a AF Aveiro vai reduzir após uma perda de bola de Rodrigo Simão numa zona proibida, mas pouco depois rectifica o erro ao ser carregado na área adversária e Carlitos chamado a converter o pontapé de penalti a fazer o seu terceiro da partida e o quarto para a AF Porto ao atirar para o meio da baliza.
Numa altura que o cansaço já se fazia notar Renato Silva fecha a contagem ao fazer o quinto para os portuenses, consagrando-se como o melhor marcador da AF Porto com seis golos, seguindo-se Carlitos com cinco.
Voltando aos números a AF Coimbra foi quem mais marcou nos quatro jogos realizados com trinta e nove golos concretizados, com AF Lisboa a ser a melhor segunda com menos um golo, a AF Porto foi o terceiro melhor ataque mas distantes dos dois primeiros, com vinte e seis golos.
Na defesa AF Coimbra também foi a melhor sofrendo apenas seis golos em igualdade com a AF Viseu, mas com mais um golo sofrido ficou a AF Porto com a terceira melhor defesa.
Relativamente à AF Horta que terminou como a melhor das quatro equipas insulares, Paulo Barroso falou ao futsal-porto-distrital.com sobre a participação da Seleção do qual é treinador:
O torneio decorreu dentro do crescimento sustentado do trabalho realizado até agora e de alguma forma os resultados foram satisfatórios, face à diferença de condições entre a nossa e as restantes.
Estou muito satisfeito pelos resultados e contente pelo trabalho desenvolvido por todos. A equipa respondeu bem a um aumento de competitividade e soube estar à altura dos desafios, cotando-se como a melhor equipa insular e estar entre as dez primeiras entre vinte e duas selecções de todo o território nacional.
Um obrigado a todos pelo seu contributo, empenho e dedicação neste torneio nacional.
Para este escalão surgirão novos desafios no próximo ano em Sub-18.
Aos clubes, respectivos treinadores e pais dos atletas, o meu agradecimento, a todos um bom ano pessoal e desportivo.
Quem também falou ao futsal-porto-distrital.com foi Pedro Silva, treinador da Seleção da AF Viana do Castelo que saiu de Vila Real sem qualquer ponto e é fácil compreender que isso tivesse acontecido, para além de ser uma selecção recente e sem competição no seu escalão (Júnior “B”) a nível distrital foi uma das selecções que defrontou seleções de elevado grau de competitividade, apenas AF Porto e AF Santarém tiveram um grau mais competitivo, mas apesar da prestação onde foi a única selecção a não alcançar qualquer golo e a pior defesa com cinquenta e dois golos sofridos, Pedro Silva afirmou:

Apesar dos resultados poderem não demonstrar, a realidade é que foi uma participação positiva para todos estes atletas, onde evoluem mais em quatro dias do que em quase uma época, tendo em quanta que em doze convocados, apenas três jogavam futsal na época passada, ou seja, nove apenas praticam futsal há cerca de três meses.
Se somarmos a isto, o facto de Viana do Castelo ter apenas campeonato de Juniores “A”, nos campeonatos de formação, sendo estes atletas ainda júnior “B”, é notório que o espaço competitivo no seu dia-a-dia destes atletas é muito reduzido, daí que esta competição foi extremamente importante para a evolução competitiva destes jovens atletas.
Falando sobre o torneio, a nossa selecção teve um crescimento espectacular ao longo de toda a competição, evoluindo extraordinariamente desde o primeiro jogo até ao último, a vários níveis, algo que será fundamental para o futuro destes atletas.
Aguardamos ainda pelas declarações dos treinadores da AF Porto, já que até ao fecho deste trabalho ainda não nos tinha sido enviado.

Marcadores AF Porto:
Renato Silva: 6

Carlos Monteiro “Carlitos”: 5
Raúl Moreira: 3
Rodrigo Simão: 3
Tiago Reis: 2
Gonçalo Baganha: 2
Tiago Cardinal: 2
Manuel Nunes: 1
Lúcio Rocha: 1
Autogolo: 1