Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Empate com sabor amargo
Um jogo onde o Seleccionado portuense se pode queixar de falta da sorte com quatro bolas a embater nas traves da baliza setubalense e um livre de dez metros não concretizado a trinta segundo do final da partida.

A AF Porto nunca conseguiu uma vantagem maior que um golo de diferença apesar de ter chegado sempre à vantagem, mas a sua congénere setubalense conseguiu sempre responder no momento certo para recuperar a desvantagem.
O intervalo chegou com uma igualdade a uma bola e a três minutos do final da partida Setúbal volta a empatar a partida a três e a grande oportunidade da AF Porto passar novamente para a frente do marcador surgiu a trinta segundos do final da partida com a conversão de um livre direto da marca dos metros que não foi aproveitada pelos portuenses.
Segundo a equipa técnica portuense foi um jogo que mereciam vencer conforme Pedro Ferreira diz nos comentários ao jogo.

A equipa da AF Porto jogou com:
1: Diogo Saraiva; 2: Rui Moreira; 3: André Cardoso; 4: Bernardo Silva; 5: Pedro Ferreira; 6: Miguel Freitas; 7: Gonçalo Lourenço (Faustino); 8: Nuno Ribeirinha; 9: Hugo Ferreira; 10: João Mendes; 11: Miguel Cunha e 12: Nuno Costa.

Marcha do marcador: 1-0 (Bernardo Dias); 1-1; Intervalo; 2-1 (Nuno Ribeirinha); 2-2; 3-2 (João Mendes) e 3-3:

Agradecimentos: José António Magalhães e Pedro Ferreira

Sobre o jogo e sobre a participação no torneio o Treinador Pedro Ferreira disse o seguinte:
Os números de hoje não reflectem a qualidade da nossa exibição, fomos superiores durante o jogo todo tornando assim um esforço inglório perante três erros defensivos primários que influenciaram o resultado final. Contudo tivemos um caudal ofensivo enorme destacando quatro bolas ao poste e um livre dos dez metros não concretizado.
Relativamente ao torneio, o jogo de hoje reflecte um pouco o nosso percurso, tanto defensivo como ofensivo, destacamos a grande união de todos os atletas, um grande espírito de entrega e principalmente qualidade táctica interpretada pelo grupo.
Realçamos o grande salto competitivo que estes atletas tiveram oportunidade de adquirir com este torneio.
Desejamos um bom ano a todos.

Após o Torneio os números da AF Porto são os seguintes:
Golos marcados: 14 (8º Melhor Ataque)

Golos Sofridos: 11 (9ª Melhor Defesa)
Comportamento Geral: 6ª Posição
Goleadores:
* João Mendes (6 Golos)

* Rui Moreira (2 Golos)
* Bernardo Dias (2 Golo)
* Nuno Ribeirinha (2 Golo)
* André Cardoso (1 Golo)
* Gonçalo Lourenço (1 Golo)

Nenhuma das equipas conseguiu o pleno com Madeira e Braga a serem as Selecções que tiveram melhor comportamento
E ao último dia a AF Madeira não conseguiu o pleno, empatando diante a AF Vila Real a duas bolas e foi alcançada pelo seleccionado da AF Braga que nesta última jornada bateu por 3-2 a AF Beja.

Estas duas selecções estão no topo do comportamento das equipas, já que não se pode considerar uma tabela classificativa por não ser uma prova regular onde todos jogam contra todos.
Para além destas duas houve apenas mais uma equipa que não foi derrotada, falamos da AF Angra do Heroísmo que ao vencer a sua vizinha da AF Horta por 5-4, alcançou um honroso quinto lugar no comportamento das equipas, fruto de duas vitórias, tendo entre eles e o pódio apenas a AF Leiria.
AF Santarém que fecha o Pódio das que melhor comportamento tiveram marcou que se fartou, muito longe de todas as outras com vinte e nove golos obtidos e não tivesse tido como adversário a AF Porto na primeira jornada poderíamos estar aqui a falar dela como a equipa com melhor comportamento, mas mesmo assim vendeu cara a derrota sendo a equipa que mais golos marcaram aos portuenses apesar da derrota, para dar a extensão da diferença de golos desta Selecção para as selecções que ficaram em segundo nos golos marcados que foram AF Madeira e AF Lisboa com vinte golos, ou seja uma diferença de nove golos.
Já a selecção que menos golos sofreu, foi o seleccionado do AF Leiria que ficou na quarta posição da geral, com apenas seis golos encaixados, seguem-se logo a seguir com sete golos sofridos, AF Madeira e AF Braga.
Ao todo marcaram-se mais de trezentos golos (316) dando uma média por jornada de quase oitenta golos (79) e por jogo uma média superior a sete golos (7,18).

Não possuí direitos para inserir comentários

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.